Direção do Simers diz que denúncias podem estar ligadas a disputas políticas

0
144

 O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul – Simers reuniu-se na última quinta-feira (22) com médicos santo-angelenses, no auditório do Hospital Santo Ângelo, para deliberar sobre o registro policial feito por médicos, a respeito de suposta incitação à violência contra os profissionais por uma emissora de rádio local.

Segundo a vice-presidente do Simers, Rita de Assis Brasil, o sindicato entende que os fatos envolvem a categoria médica. “Visitei o Hospital Santo Ângelo, onde temos um bom atendimento”, afirmou, ao complementar que “essas retaliações atingem toda a categoria. O Sindicato não deixará os colegas médicos desassistidos”.

Rita salienta que a categoria estranha o que está acontecendo com a classe médica em Santo Ângelo, envolvendo denúncias da mídia local. “Existe a possibilidade de isso estar ligado a disputas políticas. Não há dúvida que há danos para médicos em particular e para a categoria médica em geral. E certamente o Simers não deixará assim”, complementa.

Segundo a vice-presidente da entidade, existe a possibilidade de o Simers entrar com uma ação judicial. “A gente vai entrar com medidas judiciais. No momento o nosso departamento jurídico está analisando o caso. Voltaremos a Santo Ângelo na próxima semana”, observa.