Diretor da URI assume a presidência do Núcleo Missioneiro de Criadores de Cavalos Crioulos

0
82

Gilberto Pacheco é o diretor-administrativo da universidade

Na noite de quarta-feira (4), foi realizada a posse da nova diretoria do Núcleo Missioneiro de Criadores de Cavalos Crioulos. O evento, que foi realizado no restaurante Santo Chopp, contou com a presença do prefeito Eduardo Loureiro e demais autoridades locais, visitantes de Santa Rosa e Ijuí, membros do Núcleo e familiares. Também prestigiaram a solenidade os demais diretores da URI, Maurílio Miguel Tiecker e Neusa Scheid.

O diretor-administrativo da universidade, professor Gilberto Pacheco, assumiu a presidência, e estará à frente da associação por dois anos. A sede do Núcleo está localizada no Parque de Exposições Siegfried Ritter, onde comporta o Centro de Equoterapia, que é uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Santo Ângelo, a URI e o Núcleo Missioneiro de Criadores de Cavalos Crioulos.

Em seu discurso, Pacheco falou do desafio em presidir o Núcleo e da sua importância para a comunidade local e regional. “Quero agradecer ao apoio de todos e também contar com a colaboração dos associados para a realização e a participação em grandes eventos. Vamos continuar com grande atuação no Centro de Equoterapia, uma parceria que está dando grandes resultados para as pessoas com necessidades especiais”, destaca.

A diretoria ficou composta pelas seguintes pessoas:

Presidente: Gilberto Pacheco
1º Vice-Presidente: Mauro Bastos Medeiros
2º Vice-Presidente: Carla Eisele Duarte
1º Tesoureiro: Antônio Winckler
2º Tesoureiro: Mauro Mello
1º Secretário: Alexandre Duarte
2º Secretário: Fernando Obadoski
Diretor Social: Mauro Mousquer
Diretor de Exposições Morfológicas e Funcionais: Claudio Duarte
Diretor do Patrimônio: Gilberto Ribeiro
Diretor da Equoterapia: Hélio Jarbas Opitz
Comissão Jovem: Bibiana de Medeiros Farias, Joana de Medeiros Farias, Leandro França Pacheco, Fernando Junior do Nascimento, Laurence Eisele Duarte, Guilherme Dalla Costa.
Conselho Fiscal: Pedro Paulo Moro, João Manuel A. dos Reis, João Albino M. de Farias.