Eduardo Loureiro alerta que mais de 20 mil famílias sofrem com a crise no setor leiteiro

0
563

Deputado ressalta que estará atento na Assembleia Legislativa na tentativa de encontrar soluções

Em ato que reuniu mais de 1,5 mil produtores rurais na manhã de ontem (20) em Guarani das Missões, para protestar contra a crise no setor leiteiro gaúcho, o deputado estadual Eduardo Loureiro (PDT) disse que a situação mais urgente se refere aos produtores que entregaram o produto mas não receberam das empresas. Estima-se que mais de 20 mil famílias enfrentem dificuldades financeiras com essa situação.

A manifestação, organizada pela Fetag e por sindicatos rurais das Missões, Grande Santa Rosa, Planalto Médio e Celeiro, com apoio de entidades de prefeitos e vereadores, cobrou medidas para reverter o quadro atual. O protesto começou pela manhã, com pronunciamentos em frente à Praça Papa João Paulo 2º. Após, houve uma caminhada até o trevo da BR-392, que dá acesso ao município. No início da tarde, foi realizado um ato simbólico, com distribuição de leite e bloqueio do trevo.

“Além da falta de pagamento por parte das empresas, outra questão diz respeito à desorganização da cadeia do leite. Com a imagem atingida em função da descoberta das fraudes, cometidas por alguns, o consumo diminuiu. Isso tudo gerou um desequilíbrio, com produção em alta e consumo em baixa. As consequências são drásticas. Muitos produtores não têm para quem vender e outros tantos são obrigados a vender a um preço mais baixo”, observou o parlamentar.

Para Eduardo Loureiro, é necessário um conjunto de medidas para reorganizar o setor leiteiro. Uma ampla campanha de conscientização para recuperar a imagem do leite gaúcho e a adoção de políticas para fortalecer a indústria são citadas como exemplos. “Não é desejável que poucas empresas permaneçam no mercado, pois estaríamos próximos de um monopólio, o que deixaria os produtores reféns”, apontou.

A crise leiteira atinge fortemente o Noroeste gaúcho, região responsável por mais de 70% do leite produzido no Estado. “Como representante desta região no Parlamento gaúcho, estarei atento e trabalharei para contribuir com a reversão deste quadro”, garantiu o deputado.