Eleições 2014: quase 62 mil eleitores irão às urnas amanhã em Santo Ângelo

0
104

Urnas serão destinadas às respectivas seções ainda hoje

Neste domingo (5) ocorre o maior ato de democracia vivenciado pelos brasileiros: é o dia em que a população escolhe seus representantes pelo período de quatro anos – com exceção dos senadores, que têm mandato de oito. Muitos já definiram seus votos, outros vão deixar para a última hora, porém, o importante nesse período é a consciência para escolher quem de fato lutará pelas necessidades do povo brasileiro.

Em Santo Ângelo está tudo pronto para o pleito de amanhã. Neste ano, votarão 1.390 pessoas a mais que no pleito de quatro anos atrás, totalizando 61.922 eleitores na cidade, conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Na 45ª Zona Eleitoral, sediada em Santo Ângelo e que tem como juiz Carlos Adriano da Silva, serão instaladas 266 seções e mais duas mesas receptoras de justificativas: uma localizada no Teatro Municipal e outra no Cartório Eleitoral. “Em cada uma dessas seções trabalharão quatro mesários, sendo o presidente, primeiro e segundo mesário e o secretário”, destaca a chefe do Cartório Eleitoral, Marivani Medeiros. Além desses, serão convocados escrutinadores e auxiliares da junta eleitoral, totalizando 21 convocados para atuar nas eleições deste domingo.

Hoje, das 15h às 19h, o cartório estará aberto para que os eleitores tirem dúvidas sobre os locais de votação e possam pegar as “colinhas”, a fim de anotar os números dos candidatos em que votarão no domingo. Já amanhã, as portas do cartório abrirão juntamente com o início da votação – a qual será das 8h às 17h –, permanecendo aberto durante todo o período.

DESTINAÇÃO DAS URNAS
As urnas serão encaminhadas para os locais de votação hoje pela manhã. A chefe do Cartório Eleitoral explica que, lá, os presidentes das mesas as receberão e farão os testes para analisar se estão todas em pleno funcionamento. “Caso detectado algum problema, serão substituídas ainda no sábado”, afirma. De acordo com Marivani, a 45ª Zona Eleitoral conta com 30 urnas reservas, caso haja necessidade de substituição.

CRIME ELEITORAL
Marivani destaca ainda que não há proibição de venda ou consumo de bebida alcoólica no dia das eleições, estando todos os estabelecimentos aptos a trabalhar normalmente no período. No entanto, a boca de urna é proibida. “A prática constitui crime eleitoral, com pena de detenção ou prestação de serviços à comunidade e multa.”

Ela ressalta que, durante o período de campanha, não houve nenhuma representação no Cartório, mas que pode ter havido no TSE, pelo fato de as eleições serem em nível estadual e federal. “O que houve aqui foi a solicitação da retirada de alguns cavaletes que estavam atrapalhando o trânsito. Mas foi apenas um pedido de providências, que foi resolvido no momento em que recebemos a solicitação”, ressalta. 

PRINCIPAIS DÚVIDAS
Apesar de as eleições serem amanhã, muitas pessoas ainda têm dúvidas referentes ao pleito. O Jornal das Missões selecionou as principais dúvidas dos eleitores e as responde aqui:

Horário de votação: É das 8h às 17h, tanto no primeiro quanto no segundo turno. Havendo fila, às 17h será fornecida uma senha, que permitirá votar.

O que precisa para votar: O eleitor deverá apresentar documento oficial com foto, sendo facultativa a apresentação do título eleitoral.

Utilização do santinho para votar: É permitida. Para agilizar a votação, recomenda-se que o eleitor faça uso de uma “cola” feita por ele ou utilize o material da Justiça Eleitoral.

Uso da camiseta do candidato escolhido: É permitida, no dia das eleições, a manifestação da preferência do eleitor por partido, coligação ou candidato, de forma individual e silenciosa, revelada, exclusivamente, pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos.

Uso do celular na cabine de votação: Deverão ficar retidos na mesa receptora, enquanto o eleitor estiver votando na cabina, os seguintes instrumentos: aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação e qualquer outro que possa comprometer o sigilo do voto.

Quem é obrigado a votar: Os eleitores maiores de 18 e menores de 70 anos.

Quem não poderá votar: Quem não se inscreveu como eleitor até o dia 7 de maio; os que, por algum dos motivos previstos na legislação eleitoral, estiverem com sua inscrição cancelada ou suspensa; o eleitor cujos dados não figurem no cadastro de eleitores da seção, constante da urna, ainda que apresente título de eleitor correspondente à seção e documento que comprove sua identidade.

Serviço militar: Durante o prazo de cumprimento do serviço militar obrigatório ou alternativo, o cidadão não poderá alistar-se eleitor, tampouco votar, acaso já inscrito.

Plantonistas: A instituição a que pertencem deverá encaminhar, com antecedência, ofício endereçado ao juiz eleitoral da Zona correspondente à inscrição do eleitor, pedindo prioridade eleitoral para o exercício do voto. Não há dispensa.

Justificativa no dia das eleições: Para justificar o voto no dia das eleições, o eleitor deve comparecer à seção mais próxima ou a uma mesa receptora de justificativa para apresentar ao mesário o formulário “Requerimento de justificativa eleitoral” devidamente preenchido, junto com seu título de eleitor ou documento oficial com foto.

Justificativa após as eleições: É possível, ainda, a justificativa no prazo de 60 dias após cada pleito, a qual deverá ser redigida, anexando cópia do título eleitoral ou documento de identificação pessoal, juntamente com o respectivo documento comprobatório da impossibilidade (atestado médico, comprovante de viagem, entre outros), dirigido ao juízo eleitoral da sua inscrição, para análise.

Mesas de justificativa: No dia das eleições, o município de Santo Ângelo contará com duas meses disponíveis para os eleitores justificarem a ausência. Portanto, os documentos citados anteriormente devem comparecer ao Cartório Eleitoral, na Rua Duque de Caxias, 1151, ou no Teatro Municipal Antônio Sepp, na Avenida Brasil, Praça Braulio Oliveira.

Transporte para as eleições: É expressamente proibido o transporte coletivo de eleitores. Somente em carros individuais é permitida a ida até a seção eleitoral.

Voto para analfabetos: No caso de analfabetos é permitido o acompanhamento por um familiar ou pessoa de confiança até a urna eleitoral. Porém, o voto deve ser feito somente pelo próprio eleitor.

Voto de deficientes visuais: No caso dos deficientes visuais, haverá disponibilidade de um fone de ouvido para que o eleitor possa ouvir o seu voto e confirmar se estiver correto. Para isso, basta solicitar o fone na mesa. Todas as urnas também contêm a numeração em braile, para facilitar o reconhecimento dos números.