Em Guarani, assembleia da AMM tratará sobre hospitais, projetos da região e ponte

0
81

Demandas relevantes para os 26 municípios da região estarão em pauta na assembleia mensal da AMM, que será realizada em Guarani das Missões nesta sexta-feira (23). Entre os assuntos que serão tratados, a partir das 9 horas, no Salão Paroquial, está a elaboração de um documento com o posicionamento formal da Associação sobre a reunião com a 12ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), que ocorreu no último dia 9.

Na ocasião, estiveram em discussão as consequências da resolução 64 da Secretaria de Estado de Saúde para os municípios com hospitais de pequeno porte. O prefeito de Porto Xavier e vice-presidente da Associação, Paulo Sommer, que é médico, apresentará a avaliação do encontro com os representantes da Coordenadoria, sugerindo medidas para amenizar a situação, com posterior encaminhamento às autoridades estaduais e federais do setor de saúde.

No encontro, a comitiva de prefeitos da AMM que se reuniu com autoridades federais em Brasília, no período de 12 a 15 de maio, fará uma explanação sobre os resultados das audiências, onde foram apresentar projetos de interesse específico de alguns municípios e da região. Outra questão que estará em discussão é sobre as próximas etapas da luta em defesa da construção em Porto Xavier/San Javier, da ponte internacional entre Brasil e Argentina, a partir das informações que conseguiram com o diretor Executivo do Dnit.

Potencialidades guaranienses

A prefeita anfitriã, Janete Dauek, está animada por recepcionar os colegas prefeitos, as primeiras damas, e todos que estarão presentes na assembleia mensal da AMM, que há dois anos não é realizada em Guarani das Missões. O encontro acontece em meio às comemorações da 12ª Polfest e 2ª Mostra do Empreendedor, entre os dias 22 a 25 deste mês, no Parque Municipal de Eventos Clemente Vicente Binkowski.

“Vamos aproveitar para confraternizarmos os 55 anos de emancipação político-administrativa do município e mostrar o potencial da cultura polonesa, a gastronomia, a indústria, o comércio, a agricultura e a pecuária guaraniense”, acrescentou Janete Dauek, fazendo questão de convidar a comunidade da região para participar das festividades.