Emater realiza experimento na área de manejo de solo

0
98

Problemas de compactação e adensamento de têm sido identificados em grande parte das lavouras

Nesta semana, esteve no escritório da Emater Santo Ângelo, o pesquisador da Embrapa Trigo, de Passo Fundo, José Eloir Denardin, mestre em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental e doutor em Solos e Nutrição de Plantas. Na oportunidade, foram reunidas quatro famílias de agricultores de Santo Ângelo, para experimentos na área de manejo de solo em relação à compactação e adensamento de solo, problema que tem sido identificado em grande parte das lavouras por órgãos de pesquisa como a Embrapa.

Denardim explanou sobre o problema da compactação e adensamento do solo, e sugeriu técnicas a serem adotadas para a resolução destes problemas. A engenheira agrônoma da Emater, Márcia Dezen, destaca que os agricultores têm se concentrado em alcançar boas produtividade, mas com a preocupação voltada somente a fertilidade química do solo. “Porém, um solo fértil tem de ter também toda uma estrutura física, e quem a constrói é a atividade dos microorganismos, ou seja, a biologia do solo. Para tanto, devemos manter o solo estruturado com uma boa quantidade de palha e raízes para manter a atividade biológica do solo ativa”.

Marcia explica que a ideia do projeto de acompanhamento a nível experimental é de que os agricultores adotem manejos específicos, de acordo com as características de cada área, visando a estruturação química, física e biológica do solo. “Para isso, faremos testes para identificar a faixa de compactação no perfil do solo e coletas para análise da fertilidade química. O trabalho tem o objetivo de melhorar a produtividade das lavouras e diminuir os riscos de erosão, melhorando a capacidade de infiltração da água”.

Os agricultores aceitaram o desafio de realizar o experimento em parte de suas áreas e assim, que servirão, posteriormente, de unidades de referência para outros agricultores adorem os procedimentos de manejo e conservação do solo. O objetivo da adoção das práticas é que elas contribuam para diminuir os efeitos negativos de quebras de safra, quando ocorre estiagem por meio do aumento na capacidade de armazenamento de água no solo e por evitar os processos erosivos do solo na perda denutrientes, problemas ambientais posteriores decorrentes das enxurradas, já que o solo não tem boa capacidade de infiltração.
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here