Empregadores santo-angelenses protestam em favor de horário comercial estendido

0
125

Manifestação foi realizada em frente ao Sindilojas

Na manhã de ontem, empregadores lojistas do município reuniram-se na Praça do Brique, de onde saíram em protesto em direção ao Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas), onde acontecia reunião entre a entidade e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Santo Ângelo. A reivindicação era que fosse agilizado o acordo entre os dois sindicatos referente aos horários de abertura das lojas durante os dias próximos ao Natal.

LUTA POR DIREITOS
De acordo com uma das empregadoras manifestantes, Tanize Somavilla, sócio-proprietária de uma óptica do município, trata-se da luta por um direito que o empresário sempre teve e não deve lhe ser tirado. “Queremos que esse acordo de horário seja feito, independentemente da convenção coletiva que o Sindicato dos Empregados  pede, que é o aumento de salário. O Natal é a época em que o empresário trabalha e ganha mais, que surgem mais empregos temporários, que rendem admissões. Isso está se perdendo, então não podemos aceitar”.

Em coro, os manifestantes pediam por uma explicação por parte do presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio, Cristian Fontella, sobre a demora no acordo. “É uma palhaçada termos que reivindicar para trabalhar. Não estamos discutindo o direito do funcionário, queremos apenas preservar um horário que o Brasil inteiro faz. A gente respeita quem não quer trabalhar, mas queremos ter o direito de escolha. Já é dezembro e eles ainda estão dialogando”, disse uma funcionária que preferiu não identificar-se.

REUNIÃO INTERROMPIDA
Depois de muito insistirem, os empresários foram atendidos e os presidentes do Sindilojas, Gilberto Aiolfi, e do Sindicato dos Empregados no Comércio, Cristian Fontella, interromperam a reunião para conversar com os empregadores de lojas do município. “Estamos aqui tendo uma reunião entre os dois sindicatos para uma negociação. Temos um impasse, mas estamos fazendo o possível para que fique bom para empregador e funcionário. Haverá um horário diferenciado, apenas ainda não sabemos qual”, explicou Cristian.

ACORDO AGUARDA RESULTADO
Na tarde de ontem, a reportagem do Jornal das Missões entrou em contato com Aiolfi, que garantiu que que as negociações avançaram, mas que o resultado do acordo será divulgado apenas hoje. “O presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio levou a nossa proposta para avaliar, pois não é só ele quem decide. Estão sendo analisados quatro ou cinco itens e, sobre os horários de Natal, foram passadas algumas opções para que seja escolhida a que melhor se encaixe em suas intenções. O importante é entrar em uma negociação, desvinculando do acordo coletivo que trazia alguns entraves”, destaca.