Entrevista: Cairo Abreu assume dia 9 a 13ª Delegacia de Polícia Regional

0
106

Cairo Adalberto Abreu Ribeiro deixa a 21º Regional de Santiago e assume a 13º DRP em Santo Ângelo

JM: Quando assume o cargo em Santo Ângelo?
Cairo: Devo tomar posse como titular da Delegacia de Polícia Regional de Santo Ângelo na quinta-feira, dia 9 de julho, sendo a solenidade no Auditório do Prédio 13 da URI, às 16h.

JM: Quais os desafios de comandar a 13º Delegacia de Polícia Regional?
Cairo: Buscar permanentemente motivação para os servidores policiais da região. Desenvolver as atividades de polícia judiciária visando atender as necessidades das comunidades que integram a nossa região policial.

JM: Existem projetos voltados para o futuro da segurança pública na região?
Cairo: Buscaremos harmonizar as relações entre todos os órgãos policiais da região para trabalhar com integração nas demandas da área de segurança. Vamos priorizar o combate permanente à criminalidade com objetivo de oferecer à comunidade regional a paz e tranquilidade que sabemos todos almejam.

JM: Qual o motivo da transferência da 21º Regional de Santiago para a 13º Regional de Santo Ângelo?
Cairo: A transferência é decorrente da mudança política ocorrida no Estado, em razão da eleição do governo em outubro de 2014, sendo o meu nome indicado pelos partidos políticos da base de apoio do governo e referendado pela chefia de polícia.

JM: De que forma a Polícia Civil trabalha com o corte de horas extras?
Cairo: A questão do corte das horas extras é uma decisão governamental em razão da difícil situação financeira enfrentada pelo nosso Estado. Com certeza o fato gera alguma intranquilidade nos órgãos policiais, porém acreditamos tratar-se de medida que poderá ser revista no momento em que ocorrer melhoria na arrecadação estadual.

JM: Há novidades sobre a construção da Delegacia da Mulher?
Cairo: Quanto ao prédio da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) pretendo tomar ciência da situação após assumir o cargo, porém entendo ser importante para que esse órgão possa desenvolver suas atividades de maneira mais eficiente a sua localização em um prédio próprio, pois o atual espaço, junto à DPCA é muito pequeno.

JM: Quanto tempo ficou na Delegacia de Santiago e como avalia o trabalho realizado?
Cairo: Atuei na DPR de Santiago por quatro anos e cinco meses, sendo que, pelas manifestações que colhemos das comunidades integrantes daquela região policial, expressadas pessoalmente ou através de entidades e órgãos de comunicação, concluímos que o trabalho desenvolvido foi ao encontro das necessidades dessas comunidades.

JM: Em que ano atuou na delegacia de Santo Ângelo, por quanto tempo e em qual cargo?
Cairo: Desenvolvi minhas atividades como delegado de polícia em Santo Ângelo desde o ano de 1993, cujo período atuei como titular na Delegacia de Trânsito (atualmente extinta), Delegacia de Polícia, DPPA e Delegacia de Polícia Regional, cargo em que atuei por cerca de nove anos. Além desses órgãos, trabalhei em alguns períodos em todos os órgãos policiais da região (Guarani das Missões, Giruá, Cerro Largo, Entre-Ijuís, Eugênio de Castro e São Miguel das Missões).