Escola Eurico de Morais realizará desfile na Linha Picadinha amanhã

0
105

O evento, que acontecerá no Bairro Haller, começará às 17h e será aberto à comunidade

Visando valorizar o empenho de alunos, pais e professores, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Cel. Eurico de Morais informou, através de sua diretoria, que realizará amanhã (10), a partir das 17h, na Linha Picadinha, no Bairro Haller, em Santo Ângelo, um desfile estudantil aberto à comunidade. A iniciativa foi motivada pelo cancelamento do Desfile da Mocidade, que tinha previsão de ocorrer no dia 31 de agosto.

A diretora da escola, Maria Inês de Lima, comunicou que a iniciativa da realização do desfile foi motivada pelo cancelamento, por parte da comissão organizadora da Semana da Pátria 2014, do Desfile da Mocidade, optando apenas pela realização, no domingo (7), do desfile militar e das entidades e do 10º Festival de Bandas Marciais.

“A gente sente por o desfile não ter sido realizado. Incentivamos os alunos a desfilar. Eles estavam bastante motivados e ficaram decepcionados, pois no festival (10º Festival de Bandas Marciais) desfila somente a banda, e não a escola inteira”, esclareceu a diretora.

Após o cancelamento, Maria Inês, juntamente com os membros da diretoria, decidiu por fazer um evento para a comunidade escolar. “Devido ao cancelamento, decidimos por fazer um evento na comunidade, quarta-feira, às 17h, pensando em valorizar os alunos, pais e professores que se dedicaram desde o início do ano na preparação do desfile”, disse.

A ESCOLA E A BANDA
Maria Inês, que atua há cinco anos na direção do colégio, explica que atualmente existem 300 alunos matriculados e 35 pessoas trabalhando no educandário, entre professores e colaboradores. A banda existe há 30 anos e, hoje em dia, conta com 50 alunos, que ensaiam oito horas por semana, sempre das 17h30min até as 19h30min.

“Ao todo, temos seis oficinas sendo realizadas na escola. Todas dentro do programa Mais Educação. Uma delas é a de música. Com o auxílio do programa federal, conseguimos a aquisição de novos instrumentos, como liras e escaletas. Agora, ao todo, são aproximadamente 50 instrumentos na banda”, relata a diretora.
O professor João Lourenço é o responsável pela banda, que possui, além das recém-adquiridas liras e escaletas, instrumentos como tarol, bumbo fuzileiro, surdo, repinique e caixa de guerra. Todos os alunos são convidados a participar das oficinas.

“O objetivo da banda é a socialização dos alunos através da música e oferecer uma oportunidade de eles desenvolverem o talento. Inclusive, um dos alunos já toca bateria em um conjunto. Ele aprendeu na escola e pensa em seguir estudando música. Todos os alunos gostam, sem distinção. Eles sentem orgulho de participar”, conta Maria Inês.

As outras oficinas oferecidas pela escola, em parceria com o programa Mais Educação, são de ginástica, esporte e lazer, taekwondo, horta e duas oficinas de acompanhamento pedagógico em Matemática e Ciências.