Estacionamento: Adevisa denuncia uso indevido de vagas para idoso e pessoa com deficiência

0
118

De acordo com entidade, não há respeito às vagas específicas para idosos e deficientes

Na tarde de terça-feira (5), a Associação dos Deficientes Visuais de Santo Ângelo (Adevisa), por meio do presidente Renato Alexandre da Silva de Souza, entrou em contato com o Jornal das Missões a fim de expor a situação dos estacionamentos para pessoa com deficiência (PCD) no município. De acordo com o presidente da entidade, não há respeito por parte da comunidade no que diz respeito a ocupação das vagas específicas para idosos e Pessoa com Deficiência.
“As pessoas com deficiência e até idosos nos procuram para fazer relatos de abusos que acontecem no município por parte de alguns motoristas. No centro, existem vagas específicas para idosos e pessoas com deficiências e essas vagas não estão sendo respeitadas. Qualquer pessoa está usando elas”, conta Renato.
Para estacionar em vagas específicas para idoso e Pessoa com Deficiência é necessário portar um documento no painel frontal, identificando o veículo. O documento é confeccionado pelo órgão responsável pelo trânsito em Santo Ângelo. De acordo com o diretor do Departamento Municipal de Trânsito, Hugo Edgar Prestes, o município de Santo Ângelo conta com três agentes de trânsito que são responsáveis por fiscalizar a cidade inteira. “A fiscalização é feita em conjunto, uma parceria entre os agentes do Departamento e Brigada Militar. Ambos estão aptos para autuar. Recebemos sim reclamações quanto à fiscalização, e solicitamos que quando houver registro de irregularidade, que as pessoas também nos avisem”.
O presidente da Adevisa faz um apelo para que haja colaboração da população. “Pedimos que a comunidade ajude a fiscalizar. As vezes também não é culpa da pasta do trânsito, mas sim falta de respeito de algumas pessoas”, finaliza.