Estratégias para garantir a segurança no trânsito são debatidas em Santo Ângelo

0
79

Evento foi uma iniciativa do Comitê Estadual de Mobilização pela Segurança no Trânsito

Foi realizado, na última quinta-feira, no auditório da Receita Federal em Santo Ângelo, o Seminário Regional de Trânsito: “Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito”. A ação faz parte de uma série de iniciativas do Comitê Estadual de Mobilização pela Segurança no Trânsito, do Gabinete do Vice-governador, Beto Grill. Santo Ângelo também recebeu, na quarta e quinta-feira, uma van do Gabinete Digital, onde a comunidade pôde votar em propostas para melhorar a segurança no trânsito.

A programação do encontro compreendeu palestras como Municipalização do Trânsito; Isolamento e Preservação de Local de Crime; Estratégias e Estatísticas; Legislação de Trânsito e Questões Comportamentais.

Esta é a 13º cidade que recebe o Seminário, num total de 15 municípios. “O Seminário é voltado para um público específico, como agentes de trânsito e gestores. São palestras técnicas, objetivando caminharmos em direção de um trânsito mais seguro”, observa o tenente coronel Ordeli Savedra Gomes, assessor superior de segurança no trânsito e integrante do Comitê.
De acordo com o tenente coronel, o principal desafio para a paz no trânsito é a mudança de comportamento dos motoristas. “O motorista deve dirigir preventivamente, ele não pode confiar no comportamento do outro, ele deve ser um desconfiado e estar sempre prevenido. Com relação aos jovens, que é a faixa etária onde mais ocorrem óbitos, a relação entre álcool e direção deve ser revista”, salienta.

Ordeli acredita que o ponto inicial para a mudança de comportamento se inicia em casa, com a educação para a segurança no trânsito. “Se o pai não dirige embriagado, usa cinto de segurança, respeita os pedestres, enfim, respeita as leis de trânsito, ele serve de exemplo para os seus filhos, que vão seguir o seu comportamento. Também é importante que as pessoas discutam e reflitam sobre o tema, quanto maior a participação da sociedade, melhor”, reflete.

ESTATÍSTICAS

Após anos de crescimento dos índices, acompanhando o aumento da frota e da população, o Estado pode comemorar uma redução de 6,6% das mortes no trânsito em 2011 em relação a 2010. Essa tendência de redução manteve-se nos primeiros quatro meses do ano: – 3,7% em relação ao mesmo período de 2011.

Mantidos esses índices – mesmo considerando eventuais reveses – o Estado deve alcançar a meta da Década de Ação pela Segurança no Trânsito, de reduzir em 50% as vítimas de trânsito no período de 2011-2020.