Exemplo de superação, força e fé: Vânia Missio, a guerreira

0
85

Exemplo de superação, força e fé: Vânia Missio, a guerreira

 O câncer de mama é o mais incidente em mulheres, representando 23% do total de casos de câncer no mundo em 2008, com aproximadamente 1,4 milhão de casos novos naquele ano. É a quinta causa de morte por câncer em geral (458 mil óbitos) e a causa mais frequente de morte pela doença em mulheres.

São dados assustadores, que poderiam colocar em pânico qualquer pessoa diagnosticada com a doença. Porém, não foi o que aconteceu com a empresária Vânia Missio, 29 anos. Vânia recebeu a notícia de que o nódulo que tinha na mama direita era um tumor maligno no terceiro mês da segunda gravidez. Como a empresária estava fazendo o pré-natal, logo que notou o nódulo foi consultar com sua médica. Os exames foram encaminhados no dia 20 de agosto de 2013. E no dia 11 de outubro realizou a cirurgia de retirada da mama.

Mas o desespero não tomou conta da sua rotina, pois quando questionada sobre a sua reação ao receber a notícia, Vânia fala com muita força e alegria que não deixou se abater. “Fiquei surpresa, é claro, ninguém espera receber essa notícia. Passado o susto, não me desesperei. Minha força é Deus, que eu sei que com certeza se eu não o tivesse, não conseguiria me reerguer”, afirma.

A CIRURGIA
A empresária conta que durante a cirurgia havia risco de perder o bebê, com apenas 21 semanas de vida, outra notícia que poderia ser atormentadora. “O médico disse que eu poderia entrar em trabalho de parto e que se isso acontecesse o bebê não sobreviveria, por causa da anestesia. Agarrei-me com Deus e disse que não iria perdê-lo”, diz.

“Quando voltei para casa após a intervenção, meu o filho primogênito disse ‘Pobrezinha da mãe’, pois estava sem um seio. Respondi para ele que nem iria aparecer, que depois colocaria outro.”
Ela conta que o apoio da família, amigos, funcionários e da pastora de sua igreja foram fundamentais. “Eu falo da doença e não choro, mas quando falo da força que meu marido me passou, cuidando de mim, me emociono”. Para Juliano Missio, 33 anos, marido de Vânia, no começo não foi fácil. “Nunca esperamos por uma notícia como essa. Contudo pedimos a Deus que nos ajudasse, nos fortalecesse e sei que vamos vencer essa”, salienta Juliano.

SUPERANDO A DOENÇA
Para as mulheres a empresária deixa um recado: que façam os exames. “Com apenas 29 anos eu tive esta doença. Então as pessoas têm que amar a si mesmas, se cuidar”, acrescenta.
Vânia diz que teve medo de olhar a cicatriz que ficou em seu peito, entretanto agora já se acostumou. Ela passa agora para a segunda fase contra a doença, a quimioterapia. “Eu achava que era fraca, não podia ver cortes que passava mal. Percebi que tenho muito mais força. Minha vitória foi ter permanecido com meu nenezinho, porque a mama a gente reconstitui, e o cabelo cresce novamente.”