Família Prestes relembra importantes momentos do líder revolucionário

0
102

A viúva Maria Prestes e os filhos visitaram o memorial ontem (30) e receberam homenagem

O voto secreto, a defesa do ensino público e a obrigatoriedade do ensino primário para toda a população foram bandeiras de luta do Movimento Coluna Prestes (1925 a 1927), no período da República Velha. Nesta sexta-feira (30), a viúva do líder revolucionário Luis Carlos Prestes, Maria Ribeiro Prestes, e os filhos Luis Carlos Prestes Filhos e Mariana Ribeiro Prestes estiveram em Santo Ângelo participando de várias atividades em comemoração aos 90 anos da Coluna Prestes. Também esteve em Santo Ângelo, acompanhando as visitações, o deputado estadual Raul Carrion Júnior (PCdoB).

VISITA AO MEMORIAL
Durante a visita ao Memorial, a família relembrou importantes momentos da Coluna Prestes. A viúva Maria Prestes destacou que Luis Carlos Prestes foi um homem que se dedicou sua vida a um sonho: uma sociedade mais justa e igualitária. “Sua trajetória de luta marcou a História do Brasil. Na época ele combateu as desigualdades, visando mudar a triste realidade brasileira. Infelizmente é algo ainda presente em nosso país tão rico e ao mesmo tempo desigual. Sou nordestina e tenho visitado várias cidades onde o movimento passou. O cenário de pobreza prossegue”, lamenta.

Maria Prestes lembrou, ainda, sua vida como filha de camponesa e sua experiência de vida nos 15 países socialistas em que morou ou visitou. “Infelizmente onde o capitalismo prospera predomina a miséria do povo”, frisou.

A FAMÍLIA
Maria Prestes lembrou, ainda, seus 40 anos de vivência com Luis Carlos Prestes. “Além um importante líder político, Luis foi um bom pai, sempre atento aos filhos, mesmo diante dos inúmeros compromissos que tinha naquela época. “Uma coisa que poucos sabem é que Prestes era um bom cozinheiro e sabia muito bem descascar muitos abacaxis”, brincou dona Maria.

Já Luis Carlos Prestes Filho visitou cada sala do Memorial e releu o manifesto do pai em Santo Ângelo, de 29 de outubro de 1924, como capitão do Exército. Prestes Filho destacou os ideais do pai retratado no manifesto, destacando a frase “já é tempo de lutar não peito a peito, mas ombro a ombro” por um país mais justo. “Relembrar a coluna prestes é uma homenagem viva à nossa juventude, porque meu pai iniciou esse movimento histórico com 26 anos. Esse momento de celebração marca sonhos da coluna que permanecem vivos no coração da sociedade brasileira”, completou.

OUTRAS ATIVIDADES
Além da presença no Memorial Coluna Prestes, à tarde, a família Prestes visitou o monumento projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, localizado na Avenida Ipiranga. Também a viúva e os filhos participaram da sessão especial da Câmara de Vereadores relembrando os 90 anos da Coluna Prestes. Já à noite, no prédio 5 da URI, foi ministrada palestra sobre o movimento revolucionário e teve o lançamento do livro “Meu companheiro: 40 anos ao lado de Luiz Carlos Prestes”, de Maria Prestes.