Familiares e amigos lotam Catedral para celebrar missa em memória das vítimas da tragédia na Kiss

0
135

De Santo Ângelo, cinco jovens morreram no incêndio

Na noite da última quarta-feira (28), familiares, amigos e comunidade santo-angelense estiveram presentes na Catedral Angelopolitana para celebrar uma missa em memória dos 242 mortos em decorrência do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, em 27 de janeiro de 2013. Cinco vítimas eram santo-angelenses – os jovens Matheus Engers Rebolho, Benhur Retzlaff Rodrigues, Laureane Salapata da Silva, Fernando Michel de Vogarins Parcianello e Vinicius Marconato Uggeri. A Catedral esteve lotada, mesmo com o forte calor que fez na última quarta-feira.

A missa ocorreu um dia depois da data em que se completavam dois anos em função de familiares e amigos dos cinco jovens terem participado das programações em Santa Maria, junto com os familiares das outras vítimas. O padre Rosalvo Frey falou aos presentes, relembrando a trajetória realizada pelos jovens e enfatizando a importância de lembrá-los com carinho.

“Perder um filho jovem, com tamanha dor, é muito difícil, mas é um momento de profunda fé, comunhão, solidariedade e também da graça de Deus. Porque ele, apesar da dor, que não deveria existir, mas existe, mandou seu filho Jesus para assumir nossas dores e morrer na cruz”, disse.

Padre Rosalvo acrescentou ainda que a dor, quando é compreendida e vivida à luz da fé e do mistério pascal de Cristo, de sua morte e ressurreição, pode ser um momento de amadurecimento na fé e na vida cristã. “O que podemos fazer nesses momentos é nos solidarizar sempre com as pessoas que sofrem, mas olhar para Deus, que é luz, fonte de vida. E Cristo, seu filho, veio nos resgatar para a vida aqui e plena depois”, declarou.