Figuras e formas do cotidiano são retratadas em raízes

0
95

Esculturas de Ricardo Medeiros (Pio) estão em evidência no Centro Municipal de Cultura

O público que for ao hall do Centro Municipal de Cultura de Santo Ângelo poderá ver a exposição “Minhas Raízes”, do artista e empresário, Ricardo Kraemer Medeiros, o Pio. A mostra, em evidência desde terça-feira (15), é composta por várias esculturas em raízes, troncos e galhos.

Ao todo são 30 peças que retratam figuras humanas, animais e outros objetos. “Freddy Krueger”, “Ronaldinho Gaúcho”, “Dançando na Chuva” e “Fúria” são algumas das obras expostas no local. Todas as peças são tridimensionais, ou seja, dependendo do ângulo do observador, uma nova figura é visualizada. 

Pio explica que as peças, embora figurativas, também têm um aspecto abstrato. “Muitas vezes, além das imagens explícitas, num primeiro olhar, novas formas são estabelecidas pela imaginação do observador. Essa é a proposta deste trabalho que utiliza as formas e texturas encontradas na natureza”, explica.
 
O artista revela que em 10 anos de trabalho elaborou mais de 200 peças. Pio lembra que a inspiração começou ainda quando criança, nas partidas de bolita no terreiro, próximo aos cinamomos. “Desde aquela época, visualizava formas expressivas nas vincas de raízes e troncos das árvores”, observou. Também explica que a dedicação às esculturas somente aconteceu depois que ficou doente. Em seu sítio começou um intenso trabalho de criação, que segundo o artista, foi importante na sua recuperação e cura.
 
Das obras expostas cerca de 70% foram emprestadas por pessoas que adquiriram as peças do escultor. A exposição permanece até o final de fevereiro.