Gestante de Pelotas recebe atendimento na UTI Neonatal de Santo Ângelo

0
82

Depois do susto e apreensão, a tranquilidade do bom atendimento na UTI Neonatal do Hospital Santo Ângelo. A gestante Carla Vanessa Fernandes, de 27 anos, veio de Pelotas ao município para dar à luz ao pequeno João Pedro, que nasceu com sete meses e meio de gestação. Acompanhada do marido, viajou por cerca de cinco horas sendo transportada de ambulância até o Aeroporto de Pelotas. Depois, ao chegar ao Aeroporto de Ijuí, foi transportada pela ambulância da Unimed até Santo Ângelo.

GRAVIDEZ DE RISCO
Carla, que mora em Capão do Leão, conta que não havia leitos no Hospital de Pelotas e através do banco de dados do Estado descobriu que tinha vaga em Santo Ângelo. “Foi um alívio por encontrar vaga de UTI Neonatal e ao mesmo tempo uma apreensão pela situação da minha saúde. A pressão arterial estava elevada e o médico constatou que havia um estreitamento do cordão umbilical do bebê, que estava comprometendo a passagem de nutrientes e poderia também obstruir a própria oxigenação. O médico imediatamente me encaminhou para um hospital com esse tipo de serviço especializado para poder fazer a cesariana de urgência. A gravidez era de risco”, explica.

CESARIANA
O marido, Jean Carlos Insaurriaga Flores, conta que a esposa tinha ido ao hospital na sexta-feira (17), por problema de pressão. Com a avaliação do médico, da necessidade de se fazer uma cesariana de urgência, veio a preocupação. “Felizmente na própria sexta-feira conseguimos leito em Santo Ângelo, permitindo que João Pedro pudesse vir ao mundo com saúde. Não tenho palavras ao expressar minha alegria”, ressalta.
Já a mãe destacou o bom atendimento da casa de saúde e a sua expectativa na recuperação do bebê, que respira através de aparelhos, tendo em vista que o pulmão ainda não está completamente desenvolvido.

DESENVOLVIMENTO DO BEBÊ
A mamãe e o pai ficarão na cidade até o bebê receber alta. O menino só vai poder deixar a incubadora do hospital após fortalecer o organismo e obter o peso necessário, dois quilos. Carla conta que vai até a UTI para alimentar o menino com leite materno, várias vezes ao dia.