Governo do Estado entrega resposta às reivindicações do 9º Núcleo do Cpers

0
96

O coordenador da 14ª CRE, Adelino Seibt, criticou ausência da presidente do sindicato

Na tarde de segunda-feira (19), o coordenador da 14ª Coordenadoria Regional de Educação, Adelino Seibt, fez a entrega da resposta do Governo do Estado ao 9º Núcleo do Cpers de Santo Ângelo. O coordenador não foi recebido pela presidente do Cpers, Marlene Stochero, que estava numa reunião em escola. O documento acabou repassado à secretária do sindicato.

O coordenador lamentou a postura da presidente em não receber a resposta do Governo do Estado às reivindicações da categoria. “Não fomos recebidos e a presidente já está fazendo declarações sobre o documento sem ao menos saber o seu conteúdo. O governo, de forma transparente, está fazendo uma prestação de contas de uma série de investimentos feitos na educação e metas que irá implementar. É uma pena que isso tenha acontecido”, completou.

Já a presidente Marlene Stochero rebate dizendo que lhe causou estranheza a 14ª CRE entregar um documento repassado anteriormente pelo Estado à Direção Geral do Cpers. “Realmente não entendo qual a intenção dessa medida em entregar documento sem proposta, uma mera prestação de contas com divulgação de ações do governo”, frisa.

A sindicalista ainda destaca que as propostas do Estado poderão causar perdas aos servidores inativos em relação às promoções atrasadas de 2003 a 2012 em torno de 10%. “Além desse problema, o governo não vai contemplar a questão da retroatividade das promoções que afetará servidores ativos e inativos”, explica.

ASSEMBLEIA REGIONAL

O documento entregue pela 14ª CRE ao Cpers foi analisado nas escolas e nesta terça-feira (20), a partir das 15h45min, vai ser debatido durante assembleia geral da entidade, na Escola Estadual Getúlio Vargas. A atividade vai contar com a presença do professor Nei Sena, integrante da Direção Geral do Cpers. As assembleias acontecem em todo o Estado nessa semana, envolvendo os 42 núcleos do sindicato. No dia 23 de agosto, em Porto Alegre, vai ocorrer a assembleia geral do Cpers.

A presidente do 9º Núcleo do Cpers, Marlene Stochero, revela que nessa assembleia poderá ser apontado ou não o indicativo de greve pelo não cumprimento das promessas de campanha feitas pelo governador Tarso Genro.

REINVINDICAÇÕES DA CATEGORIA

Dentre as reivindicações dos professores estão a implementação imediata do piso nacional como básico salarial e sua devida repercussão na carreira; atualização das promoções dos professores; inclusão de todos os funcionários no plano de carreira; auxílio creche para os trabalhadores da educação; manutenção da paridade entre ativos e inativos e inativos; investimentos de 35% na educação previstos na Constituição Estadual, entre outras.