Governo Municipal e proprietários de restaurantes encontram alternativa para garantir atendimento

0
135
Alternativas para minimizar os efeitos econômicos da pandemia. Foto: Fernando Gomes/AI Prefeitura de Santo Ângelo foram tratados na reunião da manhã desta terça (12)

Novo sistema para servir os clientes que restringe o self service foi definido em reunião nesta terça-feira (12).

Na manhã desta terça-feira (12), foi realizada reunião do Governo Municipal com proprietários de restaurantes a respeito das determinações do novo decreto publicado pelo Governo do Estado e que atinge o setor.

O ponto principal do novo decreto estadual é quanto à proibição do serviço de self service, definido popularmente como buffet. Na reunião, foi definida uma alternativa para os estabelecimentos continuarem a atender.

O prefeito Jacques Barbosa esteve presente, ouvindo os empresários e debatendo uma solução. Também estiveram presentes o deputado estadual Eduardo Loureiro, os secretários municipais de Saúde, Luís Carlos Cavalheiro, e da Indústria e Comércio, João Baptista Santos da Silva, o vereador Maurício Loureiro, além de membros da equipe de fiscalização da Vigilância Sanitária.

O presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Santo Ângelo, Geovani Gisler, expôs a situação do setor, relatando as dificuldades encontradas no período de pandemia. De acordo com Geovani, o setor cresceu muito em Santo Ângelo nos últimos dez anos, sendo hoje um dos que mais emprega. “Entretanto, nesse período a queda de movimento é de 70% e mais de uma centena de empregos já foram perdidos. A tele-entrega ameniza, mas não compensa a queda de movimento”.

Os empresários se manifestaram, relatando os problemas e sugerindo alternativas para o atendimento.

O prefeito Jacques Barbosa afirmou que Santo Ângelo encontra-se na bandeira laranja, entretanto, se fossem levados em consideração apenas os números do município, a classificação seria amarela. “A questão regional tem influência e modifica a situação de Santo Ângelo. Nós temos que encontrar alternativas para que todos os setores possam seguir trabalhando e adotando todos os cuidados que devemos ter”.

O deputado Eduardo Loureiro considerou muito produtiva a reunião, por apresentar a realidade do setor e que essas considerações ele irá levar para as videoconferências que participa pela Assembleia com o governador Eduardo Leite e com a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann.

Os restaurantes podem atender dentro de 50% da capacidade estabelecida no alvará e a alternativa encontrada é disponibilizar um funcionário para servir aqueles alimentos que o cliente escolher, com distanciamento de dois metros. Assim não haverá aglomeração e nem clientes tocando os mesmos talheres para se servirem. Os estabelecimentos também seguirão todas as orientações de higienização constantes nos protocolos de combate ao Coronavírus, como uso obrigatório de máscaras e disponibilização de álcool em gel.

Também foi esclarecido que é considerado buffet o equipamento que garante a qualidade e a segurança dos alimentos. O que deve ser evitado é o chamado self service, quando a pessoa se serve diretamente no buffet e que, com a circulação de várias pessoas ao mesmo tempo, usando os mesmos talheres para se servir, pode aumentar a possibilidade de contaminação. A equipe de fiscalização colocou-se à disposição para orientar os empresários a quanto à montagem dos novos sistemas de atendimento.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here