Grande Pippi mostrará a cultura africana na Avenida do Samba

0
114

Escola será a terceira a desfilar, com início previsto para a meia-noite

A Grande Pippi, escola de samba mais jovem de Santo Ângelo, fundada em março de 2010, disputará neste ano, pela primeira vez, o título de campeã do carnaval. Em 2011, a escola desfilou sem competir.

A expectativa é grande na escola, que será a terceira a entrar na avenida, à meia-noite, de acordo com o coordenador executivo da Grande Pippi, Marcos Mattos. “Nossa escola é nova, mas tem gente que faz carnaval há muito tempo, como o Batu, nosso presidente, que foi um dos idealizadores do carnaval de rua em Santo Ângelo”.

O desfile, que terá como tema “Pulsa o coração negro no sul do meu país”, contará a história dos afrodescendentes, desde os navios negreiros até a chegada ao Rio Grande do Sul e a influência que desempenharam na história e na cultura. “Eles tiveram uma participação muito grande em nossa história, como as comunidades quilombolas, os lanceiros negros na Revolução Farroupilha, nas charqueadas também, porque eles faziam todo o trabalho braçal e pesado, de uma das principais atividades econômicas gaúchas em toda nossa trajetória”, ressalta o coordenador.

A escola também apresentará, de acordo com Marcos, danças e ritmos típicos, como a capoeira, o maculelê e outros, na avenida do samba. Para isso, vão desfilar cerca de 300 pessoas, dispostas em 20 alas, a grande maioria voluntários, moradores do Bairro Pippi.

A Grande Pippi ensaia todos os dias no Centro Social Urbano, com início às 20h30min e término às 23h, sendo que, nas terças e quintas, são realizados ensaios gerais. Os carnavalescos e aderecistas são Rogério Peppe e Eva Porciúncula. Marcos Paulo é o mestre de bateria.