Greve dos bancários completa uma semana em Santo Ângelo

0
86

Na região, apenas o Banrisul, em Cerro Largo, e o BB, em Giruá, seguem abertos

A greve dos bancários completa nesta terça-feira uma semana, em Santo Ângelo. Eles estão parados em praticamente todo o país. Na região das Missões, apenas a agência do Banrisul, em Cerro Largo e o Banco do Brasil, em Giruá, seguem abertos, porém, devem definir pela paralisação ainda nesta semana.

Segundo o diretor financeiro do Sindicato dos Bancários de Santo Ângelo e região, Aldomir Foza, a reivindicação da categoria é por reajuste de 10,25%, o que significa 5% de aumento real acima da inflação projetada de 4,97% nos últimos 12 meses. “A nossa pauta é também de Participação nos Lucros e Resultados de três salários mais R$ 4.961,25 fixos; piso da categoria equivalente ao salário mínimo do Dieese que é de R$ 2.416,38; planos de cargos, carreiras e salários para todos os bancários e auxílio-refeição e vale-alimentação, cada um igual ao salário mínimo nacional que é de R$ 622,00”, explica.

REIVINDICAÇÕES

A categoria ainda pede auxílio-educação para graduação e pós-graduação; cumprimento da jornada de seis horas para todos; fim das metas abusivas e combate ao assédio moral para preservar a saúde dos bancários; mais segurança nas agências e postos bancários; previdência complementar; contratação total da remuneração, o que inclui a renda variável; igualdade de oportunidades e no eixo emprego: aumento das contratações, acabando com a rotatividade, fim das terceirizações, aprovação da Convenção 158 da OIT (que inibe demissões imotivadas e universalização dos seriços bancários.

Os grevistas aguardam negociação com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).