‘Grupo não foi procurado pela Executiva para dar apoio’, diz Marcos Mattos

0
113

Ele ressalta ainda que não sabe o motivo de a procura não ter ocorrido

A conduta do vereador e atual secretário de Turismo e Esportes Marcos Mattos (PR) durante as eleições presidenciais e estaduais deste ano gerou desconforto dentro do seu partido, fazendo com que a presidente Fabiana Veríssimo se pronunciasse sobre o assunto afirmando que toda e qualquer conduta que vá de encontro aos princípios ideológicos do partido serão analisados pela comissão de ética.

Em entrevista à Rádio Santo Ângelo, na manhã de ontem (17), o vereador afirmou que há um grupo do PR que faz parte da Executiva do partido que está “praticamente licenciado do partido, pois não participa de nenhuma atividade do partido desde dezembro do ano passado”. “Realmente houve essa cisão, não fomos procurados. A maior parte da executiva do PR de Santo Ângelo não foi procurada pelo PR em nível estadual, não foi provocada nenhuma reunião e também não fomos procurados pelo candidato Cajar Nardes”, salienta.

“Fico bastante sentido, porque não houve interesse do candidato Cajar em ter o apoio do nosso grupo. A última vez que conversei com ele foi em dezembro do ano passado, sobre alguns assuntos da campanha, e de lá para cá não fui mais procurado. Tentamos algumas reuniões, mas sem sucesso”, afirma. Ele ressalta ainda que não sabe o motivo de a procura não ter ocorrido e afirmou também não ter sido comunicado pelo partido de absolutamente nada sobre um possível processo de expulsão.

POSSÍVEL DESLIGAMENTO
Questionado sobre o fato de a presidente e do secretário Hed Vilson Pires terem sugerido que os militantes que desejam expressar seu apoio a outros partidos optem pelo desligamento, Marcos Mattos relata que a presidente Fabiana trabalhava na Secretaria de Turismo até pouco tempo atrás e o secretário esteve junto da secretaria no início do governo.

Ele acrescenta ainda que estava em outra coligação, mas, passadas as eleições, era necessário trabalhar pelo município.