Indicação de novo diretor do DMT continua sem data

0
106

Atualmente, diretor interino Nelson Koch tem atendido às necessidades do departamento

No início desse mês o então diretor do Departamento Municipal de Trânsito (DMT), José Marques, deixou o cargo alegando novos projetos. Segundo ele, em entrevista ao Jornal das Missões à época, já havia acertado sua saída com o prefeito Valdir Andres no final do ano passado, mas, a pedido do prefeito, estava esperando um novo nome ser indicado. Ainda na época, José Marques explicou que por ter aguardado o tempo que havia se comprometido e pela necessidade de executar seus projetos estava deixando a função.

Desde então, o agente administrativo, instrutor de trânsito e funcionário de carreira Nelson Koch, assumiu interinamente o Departamento de Trânsito e tem atuado na direção do órgão. Funcionário há 28 anos, ele foi a escolha da Administração para assumir o cargo até que o PMDB, partido que indica o cargo na atual coligação, ofereça um novo nome ao prefeito. “Estamos esperando o novo sucessor. Até o momento não houve nenhuma indicação, mas acreditamos que na próxima semana já tenha alguma definição”, afirma.

NECESSIDADE DE NOVOS AGENTES
A troca de diretor também revela uma carência no trânsito sofrida desde 2011. Nelson conta que quando o DMT foi criado, existiam 18 agentes de trânsito atuando no município. Hoje são apenas três. “Houve um concurso (em 2011) com vagas para novos agentes de trânsito. No entanto, o concurso está na Justiça por problemas que surgiram na época e enquanto não houver uma decisão judicial teremos que trabalhar com os agentes que temos”, esclarece.

Questionado sobre de quem é a responsabilidade da fiscalização do trânsito em Santo Ângelo, o novo coordenador destaca que com a municipalização do trânsito houve um convênio de reciprocidade entre Estado e município. “Com isso, tanto a Brigada Militar quanto os agentes de trânsito têm o poder de fiscalização”, conclui.