Inter vence Gre-Nal e está na Libertadores

0
113

Vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio faz colorados terminarem Brasileirão em quinto

 O Inter carimbou seu passaporte para lutar pelo tricampeonato da Libertadores ano que vem. E garantiu sua presença ao vencer o maior rival por apenas 1 a 0, num Gre-Nal com ares dramáticos, disputado aos olhares de mais de 30 mil torcedores no estádio Beira-Rio, na tarde deste domingo. O resultado faz com que os colorados encerrem o Brasileirão na quinta colocação, com 60 pontos. Coadjuvante, o Grêmio se despede da competição em 12º lugar, com 49 pontos, classificado à Copa Sul-Americana.

Melhor em campo, D’Alessandro – de pênalti – foi o autor do gol da vitória colorada, no segundo tempo. Para chegar à Libertadores, o Inter contou com ajuda do Atlético-PR, que bateu o Coritiba, abrindo caminho para os gaúchos. Para os colorados, o torneio continental começará na pré-Libertadores contra um adversário da Colômbia.

Inter pressiona, mas esbarra em Victor

O jogo começou e o Inter se atirou o ataque. Nos primeiros segundos, os jogadores colorados se espraiaram pelo campo ofensivo. A pressão deu uma primeira mostra aos 4 minutos, quando D’Alessandro cobrou falta da meia direita e o zagueiro Mário Fernandes fez o cabeceio. O golpe, no entanto, foi contra o próprio gol e obrigou Victor a fazer a primeira grande defesa do clássico.

A pressão do Inter persistiu, mas o Grêmio, aos poucos, foi se organizando na partida. O time de Dorival Júnior insistia em investidas com Oscar e Nei pela direita. Além disso, contava com um D’Alessandro ligado na partida. Os trunfos, porém, não foram suficientes para o Colorado tirar o zero do placar, e acabou por animar o rival, que não tinha nada a perder. E o Tricolor chegou pela primeira vez aos 18. Em cobrança de escanteio, Muriel fez uma grande defesa após a bola ir fechada, numa tentativa de Marquinhos visando o gol olímpico. Na sobra, Douglas arriscou de fora da área para a defesa firme do camisa 1.

Mais nervoso do que efetivo, Damião perdeu chance aos 23, após toque de Oscar. Restou ao camisa 9 ver D’Alessandro ser o protagonista colorado. O argentino botou Victor para trabalhar em chutes quase consecutivos, aos 26 e aos 27. Ao contrário de outros Gre-Nais, Victor brilhava. Franco atirador, o Grêmio tratou de incomodar no ataque.

Numa das investidas de Escudero, a 38, surgiu a melhor chance do primeiro tempo. O argentino foi derrubado na ponta esquerda, quase rente à linha de fundo. Na cobrança, Marquinhos mandou direto e a bola beijou a trave, testando os cardíacos colorados, que ao longo do primeiro tempo só comemoraram o gol do Vasco sobre o Flamengo, aos 30.

D’Alessandro e Guerrón garantem Inter na Libertadores

Com resultados paralelos ajudando, a América estava a um gol do Inter, mas levou um grande susto aos 8, quando Douglas quase fez gol olímpico. E motivado por gols alheios, os comandados de Dorival recomeçaram a blitz desde o primeiro minuto do segundo tempo. Em bonito chute, D’Alessandro quase marcou aos 11. No minuto seguinte, o argentino levantou na cabeça de Índio, que surgiu livre na área, mas cabeceou para fora.

Com gols saindo em quase todos os outros jogos da rodada, o Gre-Nal para os colorados ganhava mais dramaticidade a cada minuto que passava. Com a bola insistindo em não entrar, Fábio Rochemback cometeu pênalti em Oscar, aos 14. Na cobrança de D’Alessandro, Victor caiu no canto certo. Mas não alcançou e o Beira-Rio explodiu: 1 a 0, Inter.

Para tentar buscar o empate, Celso Roth trocou Marquinhos por Miralles – pouco antes havia substituído Escudero por Lúcio. Porém, o Inter continuou melhor. E por pouco não ampliou logo depois. Primeiro em chegada de Leandro Damião, que se livrou da marcação, só que não concluiu bem. Pouco depois, Gilberto invadiu a área, mas deu uma de fominha e chutou em cima de Victor, que abandonara a meta, deixando Leandro Damião, que estava livre ao seu lado, irado.

Com as investidas não dando resultado, os torcedores do Inter fizeram o Beira-Rio comemorar o gol de Guerrón, do Atlético-PR, que afundou o Coritiba no clássico paranaense. Dorival mandou Zé Roberto ao campo para manter o Inter no ataque, administrando a vitória. Mas o 1 a 0 era perigoso, e o Grêmio vendeu caro a derrota. Tanto é que aos 46, teve falta para cobrar, na qual até Victor foi à área. Contudo, Rodrigo Moledo salvou após o entrevero à frente de Muriel. Depois dali, restou ao Inter manter a posse, para depois comemorar bastante. E sonhar com o tri da América.