IPI reduzido aquece vendas de automóveis em Santo Ângelo

0
81

Concessionárias tiveram um crescimento de 40% após anúncio de medida do Governo

No mês de maio o Governo Federal anunciou uma nova redução do IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados, para o setor automotivo. A redução faz parte de um pacote de medidas anunciado para estimular a economia.

No caso de carros até 1.000 cilindradas, a alíquota do IPI foi reduzida de 37% para 30%. Para as empresas habilitadas no regime automotivo, a alíquota passa de 7% para zero. A redução de preços em alguns modelos de carros, principalmente nos populares, os chamados 1.0, pode chegar a 10% no valor do carro.

Segundo Alberto Duaillibi, gerente de logística da rede Mecautor, concessionário Volkswagen, a procura na rede tem sido grande. “Tivemos um crescimento em torno de 30% a 40% nas vendas dos nossos veículos em função da redução do IPI. A caminhoneta Amarok tem surpreendido nas vendas, além dos carros mais populares, como o Gol”, salienta.

Na Bassani, revenda Ford em Santo Ângelo, a procura é tanta, que os estoques foram praticamente liquidados. “Tenho apenas um carro no estoque e já estou vendendo os pedidos para o mês de julho. Tivemos um aumento de 30% nas vendas”, informa o gerente de vendas Lico Bassani.

A revenda Fiat de Santo Ângelo, a Felice, registrou, até o momento, de 50% a 60% no aumento de suas vendas em razão da redução do IPI. “Nas nossas 12 lojas em todo o Estado, vendemos só nesse último mês cerca de 650 veículos. Os mais procurados são o Novo Palio e o Gran Siena”, observa o gerente de loja Jean Manzoni Duponti.

A Nicola, que revende a marca Chevrolet, faz até o próximo sábado um Feirão de IPI reduzido. “Engloba toda a nossa linha, e tem também o desconto da concessionária”, observa o gerente Rafael Nicola Pinto.

A revenda registrou, até o momento, um aumento de mais de 50% em suas vendas. E os modelos mais vendidos são os populares: Celta, Corsa e Prisma.

IMPORTADOS CAEM

Os emplacamentos de veículos importados caíram 35,6% em maio em comparação com o mesmo período de 2011. No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, foram vendidos 59.768 veículos importados, uma queda de 16,3% em relação ao mesmo período de 2011. A redução é maior do que no mercado nacional de veículos, que teve queda de 4,4% no ano, com o emplacamento de 1.292.102 unidades.