Lema da enfermeira Jacqueline é trabalhar pelo povo

0
78

Esta é a quarta entrevista da série com os candidatos a vereador mais votados

 Jacqueline Possebom dos Santos, mais conhecida como Enfermeira Jacqueline, é a quarta convidada da série de entrevistas com os candidatos a vereador mais votados nas eleições municipais de 2016, em Santo Ângelo. 

Quando era enfermeira na área da saúde pública, Jacqueline entendeu como funcionava esse sistema e como era os bastidores da política, momento em que, junto com o Partido Democrático Trabalhista (PDT), que a única mulher entre os cinco mais votados se envolveu com a política
 
REELEIÇÃO
Reeleita com 1.401 votos, a vereadora de 45 anos, do PDT, diz que seu lema para 2017, vai ser “trabalho, trabalho e trabalho”. “Eu acredito que a minha reeleição foi através do trabalho que eu fiz, muitas vezes voluntário, direcionado à saúde” declarou Jacqueline. 
A vereadora contou que durante seu primeiro mandato realizou palestras educativas, foi até bairros para cuidar das pessoas, tudo isso relacionado à saúde. Porém, ela destacou também, que foi ativa nas questões sociais, ajudando quem precisava e encaminhando idosos que se encontravam em situação de abandono para instituições especializadas.
“Algumas vezes os vizinhos denunciavam os idosos que estavam abandonados em suas casas, conseguimos através da Assistência Social resgatar a autoestima desses idosos. Também tive a oportunidade de ter um acolhimento dos profissionais da saúde, que entenderam este trabalho”,  afirmou Jacqueline.

CONTINUANDO O TRABALHO
Jacqueline revelou que teve algumas dificuldades durante este seu primeiro mandato, que vai até dezembro, para conseguir botar seus projetos em prática. 
“Sou oposição, de hoje até dezembro (do prefeito). Tive muitas dificuldade com este gestor, ele não me atendeu. Eu não sei que cor é o gabinete do prefeito. Não tive acesso aos serviços. Na área rural também, nunca deixei de encaminhar os pedidos que vieram dos agricultores e agricultora e, infelizmente, muitas dessas comunidades não viram os seus pedidos atendidos”, declarou a vereadora.
Sobre isso, a enfermeira Jacqueline deu como exemplo Rincão do Timbaúva, onde disse que nunca abandonou, e sempre fez pedidos ao gestor, porém nunca foi atendida. Apesar disso, com a nova gestão em 2017, Jacqueline acredita que o andamento de seus projetos serão diferente. 
“Eu tenho certeza de que hoje, o gestor eleito, Jacques Barbosa, vai ter realmente um olhar diferenciado a essas comunidades pequenas que precisam do atendimento e do acolhimento aos seus pedidos. Foram muitas as dificuldades, por ser oposição, mas eu tenho a plena certeza de que isso vai ser diferente ano que vem”, pronunciou Jacqueline.
Jacqueline também quer atuar diretamente na busca de recursos ao município. “Eu quero que meu gabinete seja a voz das pessoas que não tem vez, como eu não tive muitas vezes”, acrescentou.
Por último, a enfermeira Jacqueline declarou que seu trabalho vai ser direcionado a todos os cidadãos de Santo Ângelo e não somente aos 1401 eleitores que votaram nela.
“Eu represento Santo Ângelo e eu quero que me vejam assim. Independente de partido, hoje nós temos que deixar as arestas políticas, perdoar as pessoas que muitas vezes foram ingratas ou que magoaram, isso já passou, e eu tenho certeza que estou aqui por elas e porque Deus está junto comigo na Câmara de Vereadores”, finalizou.