Leptospirose pode ter sido a causa de morte de entre-ijuiense de 49 anos

0
100

O Hospital Santo Ângelo (HSA) aguarda do Laboratório Central do Estado (Lacen) o resultado do exame clínico realizado em um homem, morador de Esquina Rondinha, interior de Entre-Ijuís, que morreu na manhã de terça-feira (26), após ficar internado menos de 24 horas na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Leptospirose pode ser a causa da morte do agricultor Clécio Sidnei Massalai, 49 anos.

Segundo o administrador do HSA, Fernando Branco, o resultado deve chegar ao município em uma semana. “O hospital deu todo o atendimento necessário ao paciente, realizando o tratamento adequado por sua equipe de médicos e enfermeiros”, ressalta.

O coordenador regional de saúde, médico Lói Biacchi, informou que Clécio chegou ao hospital na noite de segunda-feira (25) com febre alta, dores musculares e mal estar. Depois de ser atendido no Pronto Socorro, foi encaminhado à UTI, onde veio a falecer na manhã de terça-feira.

Biacchi disse que leptospirose é uma uma infecção aguda, potencialmente grave, causada por uma bactéria do gênero Leptospira, que pode ser transmitida por ratos para os seres humanos. “O contágio se dá pelo contato direto com a urina dos animais infectados ou pela exposição à água contaminada pela leptospira, que penetra no organismo através das mucosas e da pele íntegra ou com pequenos ferimentos, e dissemina-se na corrente sanguínea. O contágio aumenta após chuvaradas e inundações, como o que foi verificado nos últimos dias”, ressalta.

Familiares suspeitam que Clécio possa ter contraído a leptospirose durante uma pescaria, a qual ele participou nos últimos dias.

Clécio era filho de Atílio e Adelaide; casado com Dalva de Lima e pai de três filhos: Cássia, Camila e Lucas.

O sepultamento ocorreu na manhã desta quarta-feira (27), no cemitério municipal de Entre-Ijuís.