Lideranças definem medidas em prol dos produtores de leite da região

0
97

Reunião ocorreu na quinta-feira, organizada pela Associação dos Legislativos das Missões

A definição das medidas emergenciais a serem solicitadas ao governo estadual, governo federal, Promotorias, deputados e demais entidades que têm o poder de cooperar com a melhoria da situação em que vivem os pequenos produtores de leite da região das Missões motivou a realização de uma audiência promovida, na quinta-feira (15), pela Associação dos Legislativos das Missões (ALM).

O encontro foi realizado na Câmara de Vereadores de Santo Ângelo e contou com a presença de diversos representantes da região que integram a ALM e a Associação dos Municípios das Missões (AMM). Entidades ligadas ao setor leiteiro também participaram da reunião.

Na ocasião, o vereador Diomar Formenton (PT), proponente da discussão, conduziu os trabalhos junto com o presidente da ALM, José Antônio Caetano Braga, e com o prefeito de Mato Queimado, Nelson Hentz. Os vereadores Lauri Juliani (PDT), que até então era presidente em exercício do Legislativo, Osvaldir Ribeiro de Souza, o Vando (PMDB), e Gilberto Corazza (PT) também contribuíram com os trabalhos.

Conforme reiteraram as lideranças, o setor passa por uma grande crise, que decorre tanto do não pagamento do produto quanto da baixa credibilidade que o leite gaúcho conquistou nos últimos tempos.

A exigência de uma produção mínima de leite, que varia entre 50 e 100 litros diários, também tem causado prejuízos e transtornos aos produtores da região. De acordo com Formenton, o requisito exclui grande parte dos agricultores do processo de comercialização, o que gera desgastes e grandes perdas às famílias que têm no leite a sua principal fonte de renda.

MEDIDAS EMERGENCIAIS
Linha de crédito para subsidiar os produtores, campanha para resgatar a valorização da qualidade do leite gaúcho, assim como uma fiscalização rigorosa das empresas que se instalam nos municípios, são algumas das ações emergenciais a serem solicitadas e implantadas.

Além disso, lideranças regionais vão cobrar a obrigatoriedade da aquisição do leite derivado das pequenas propriedades rurais, por parte de empresas favorecidas com incentivos fiscais. Outra ação que será colocada em prática, já nos próximos dias, é a divulgação ampla dos nomes das empresas inadimplentes.

Políticas públicas que garantam a comercialização do produto, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), assim como a busca pela equação do preço do litro de leite, que em alguns locais na região das Missões está sendo vendido por menos de R$ 0,40, também integram a lista de ações que serão priorizadas e desenvolvidas.

Para o prosseguimento da mobilização, uma comissão de trabalho, envolvendo representantes da ALM, AMM, sindicatos e entidades ligadas à área, foi estabelecida. O objetivo é unificar e fortalecer as ações.