Maio Amarelo: Verzeri inicia projeto de educação no trânsito

0
107

Alunos de todas as séries estão integrados com o projeto que visa humanizar o trânsito

Quem passou pela manhã desta segunda-feira (18) na Avenida Getúlio Vargas, em frente ao Colégio Teresa Verzeri de Santo Ângelo, foi surpreendido com banners alertando para o “Maio Amarelo”. No local também está em exposição um veículo que foi envolvido em um acidente de trânsito.

O projeto Educação para o Trânsito teve início após o Colégio Tereza Verzeri perceber a necessidade de inserir esta temática no cotidiano dos alunos. A coordenadora do projeto, Janice Velozo Dinon, explica o objetivo da campanha: “Nós começamos de uma necessidade aqui da escola, mas tomou uma proporção bem maior, uma vez que, tomamos o conhecimento que o mês de maio é o ‘Maio Amarelo’, instituído desde 2011 pela ONU. A exemplo do Outubro Rosa e o Novembro Azul, temos o Maio Amarelo que significa alerta, atenção e advertência, tendo em vista que o trânsito é o maior fator de mortes, principalmente envolvendo jovens entre 16 e 28 anos”, destaca.

O projeto teve início ontem e segue até a quinta-feira (28). Nas ações estão previstas palestras, atividades orientadas de ciclismo, panfletagem, pedágio educacional e diversas atividades envolvendo alunos e equipe de professores.

“Queremos mobilizar toda comunidade distribuindo panfletos e adesivos. Para este projeto tivemos a parceria do Detran, Defesa Civil, Escoteiros, Brigada Militar e Polícia Rodoviária Federal. Estamos abraçando este projeto, já que entendemos que a questão do trânsito é uma questão de vida. A gente trabalhando as crianças, educando, elas vão se tornar as fiscais de seus próprios pais. Talvez isso cause até algum conflito, porque eles vão receber um bloquinho em que vão dar advertência aos pais. Toda vez que os pais cometerem alguma infração, o aluno vai dizer, por exemplo, que é proibido atender o telefone ao volante, e fará o condutor assinar, como se estivesse sendo autuado”, conta Janice.

O trânsito é uma ferida que quase ninguém quer falar. Este é o primeiro ano que o Colégio Teresa Verzeri implementa um trabalho que vai a fundo na questão do trânsito e transcende o espaço escolar, chegando até a comunidade. “Este ato realizado hoje em frente a escola é para oficializar o evento do Maio Amarelo”, finaliza a coordenadora.

Através de uma parceria com o guincho, o Detran possibilitou que o Colégio Verzeri colocasse em exposição a lataria de um carro que foi vítima de acidente. O veículo está no canteiro central da Avenida Getúlio Vargas, em frente ao educandário.