Mega da Virada: a chance de se tornar um multimilionário

0
86

Milhares de apostadores correram às lotéricas em Santo Ângelo para tentar a sorte

Imagine poder comprar 2 mil carros de luxo ou 460 imóveis no valor de R$ 500 mil cada. Ou então, imagine poder colocar uma bolada na poupança que renderá cerca da R$ 32 mil ao dia. Pois é, o ganhador da Mega Sena da Virada, que pagará, hoje, o prêmio recorde de R$ 230 milhões, poderá pensar em tudo isso.

Segundo a Caixa Econômica Federal, foram arrecadados até sexta-feira (28) mais de R$ 258 milhões para o concurso especial, com mais de 129 milhões de apostas. A previsão é que sejam arrecadados mais de R$ 600 milhões, o que pode elevar ainda mais o prêmio.

Em Santo Ângelo não foi diferente. Nos últimos dias o movimento nas lotéricas se intensificou com milhares de apostadores. De acordo com o gerente da Lotérica Saci, Michel Contri, na última semana, uma média de mil pessoas por dia apostaram. Números semelhantes aos da lotérica Missioneira. “O pessoal está apostando muito nos bolões, na média 10 a 15 reais por apostador”, observa o gerente, Valmir Lemos Contri.

A Mega da Virada não acumula. Se não houver ganhadores na faixa principal, o prêmio será dividido entre os acertadores da Quina e assim por diante

Confira os sorteios que mais pagaram no Brasil:

Concurso Data Apostas Premiação Cidades
1245 31/12/2010 4 R$194.395.200,04 Cariacica (ES), Belo Horizonte, Fazenda do Rio Grande (PR) e Pinhais (PR)
1350 31/12/2011 5 R$177.617.487,62 Belém, Brasília, Carmo do Cajuru (MG), Mauá (SP) e Russas (CE)
1140 31/12/2009 2 R$144.901.494,92 Brasília e Santa Rita do Passa Quatro (SP)
1220 06/10/2010 1 R$119.142.144,27 Fontoura Xavier (RS)
1211 04/09/2010 7 R$ 95.522.954,23 Rio de Janeiro, Botucatu (SP), Manduri (SP), Osasco (SP), Praia Grande (SP), Ribeirão Preto (SP) e São Paulo
1295 25/06/2011 1 R$ 73.451.540,26 Santo André (SP)
188 10/10/1999 1 R$ 64.905.517,65 Salvador
1315 31/08/2011 1 R$ 63.981.675,84 Aracaju

O que desejam os apostadores

O técnico de eletrônica Laurindo Amorim Belém fez cinco jogos e prefere não receber boa sorte. “Se eu ganhar não quero fazer mais nada. Se eu ver alguém fazendo alguma coisa quero pagar para parar de fazer. Mas o meu primeiro desejo é o de comprar uma casa. Não gosto quando a caixa me deseja boa sorte”, diz.Mesmo sem imaginar o que fazer com tanto dinheiro, o serviços gerais Jorge Almeida fez sete apostas. “Nem sentei para pensar o que vou fazer com o prêmio, mas acho que é necessário investir no social. Também não quero ganhar este prêmio sozinho”, fala. Onze funcionários da Receita Federal de Santo Ângelo arriscam 11 apostas. Segundo a serviços gerais, Umbelina Camargo, se ganharem o prêmio será dividido, mesmo sem ser bolão. “Não pensei o que vou fazer com a minha parte. Estou jogando para arriscar a sorte porque quem não arrisca a sorte não vem. Montei o meu jogo com a idade do meu esposo, com a idade da minha filha e outros números aleatórios”, frisa.

E tem apostador como a aposentada Noeli Antunes da Silva, que preferiu comprar o jogo pronto, direto no guichê da lotérica. “Estou comprando o jogo pronto porque os números que eu jogo nunca acerto. O jogo pronto dá mais sorte. Se eu ganhar este prêmio quero viajar bastante, ajudar os familiares e ajudar as igrejas que investem na assistência social. Enfim, é muito dinheiro que parece que nunca terminará”, destaca.