Mercados podem deixar de abrir aos domingos no município

0
106

Proposta dos sindicatos ao Ministério do Trabalho visa beneficiar funcionários

 O Sindicato dos Comerciários de Santo Ângelo está, juntamente com o Sindicato do Comercio Varejista de Gêneros Alimentícios de Santo Ângelo (Sindigêneros), com uma proposta em tramitação junto ao Ministério do Trabalho (MT) para que os supermercados do município deixem de abrir aos domingos.

PROPOSTA
Conforme o presidente do Sindicato dos Comerciários, Cristian Fontela, a medida é um pedido da categoria que foi solicitado em assembleia no mês de abril, que encontra-se em negociação com o MT. “Até 1997 o comércio era fechado aos domingo e, a partir daí, os mercados começaram a abrir aos domingos com a intenção de criar um maior número de empregos. Só que isso não ocorreu. Apenas aumentaram as horas extras, o que não é salutar para o trabalhador”, explica.

Porém, ainda não há nada de concreto na negociação, e Cristian garante que os mercados que não estão funcionando nos domingos é por opção. “Ainda não há nada registrado no Ministério do Trabalho, é uma ideia que surgiu após pesquisas e análises de que em outras cidades onde os mercados não abrem de domingo também não foram perdidas oportunidades de trabalho. Aqui também não serão, ou seríamos os primeiros a ser contra essa medida”, acrescenta. A proposta deve ser analisada pelo MT e não há prazo para que seja aceita ou não.

OPINIÃO
Para o proprietário do supermercado Cripy, Dari Zanuzzo, a medida é positiva para os mercados do municípios. “O nosso mercado não abrimos aos domingo há cerca de quatro anos por opção nossa, e se formos observar, a venda não diminuiu e não precisamos largar funcionários. Além disso, acabamos gastando menos e o pessoal vem trabalhar mais motivado na segunda-feira. Acho que todos têm a ganhar”, destaca.