Modernização do sistema de internet gera economia de até 64,5% ao município

0
46
Contratação substitui sistema via rádio por fibra ótica com mais qualidade na gestão da saúde e redução de custos para os cofres públicos. Foto: Rodrigo Bergsleithner/Prefeitura de Santo Ângelo

O novo modelo de gestão implantado na Prefeitura de Santo Ângelo prima pela modernização dos sistemas com reflexos na melhoria dos serviços prestados ao contribuinte e na economicidade aos cofres públicos.

O que era caro, ultrapassado e ineficiente para o serviço público, vem recebendo investimentos para alcançar a eficientização e garantir qualidade e agilidade no atendimento ao cidadão e na redução de custos para o município. Assim foi com o sistema de telefonia da Prefeitura que passou de analógico para digital e da iluminação pública que está sendo gradativamente modernizada com a substituição das lâmpadas de alta pressão por tecnologia Led.

Desde maio deste ano, a Prefeitura está investindo na modernização do sistema de internet dos setores da administração, com muitos pontos ainda via rádio, em especial na área da saúde que, com a pandemia do novo Coronavírus, passou a ter sua conexão analisada tecnicamente em razão da exigência do Ministério da Saúde de informatização da rede pública dos municípios.

“Não se trata de contratação de serviços em duplicidade, como foi divulgado em setores da imprensa, e sim da substituição de uma rede precária de conexão por um sistema moderno e que garanta agilidade nas informações repassadas ao Ministério da Saúde e à secretaria estadual”, informou a secretária municipal de Saúde, Andréia Bernardi.

As análises técnicas voltadas à redução de custos e melhorias nos serviços de internet iniciaram em novembro do ano passado e o aprimoramento do sistema está sendo executado desde maio, justamente para alimentar durante a pandemia, os dados eletrônicos exigidos pela Secretaria Municipal de Saúde junto aos órgãos da área do Estado e da União.

Recursos específicos

Segundo a secretária, a informatização das unidades de saúde é custeada pelo Governo Federal, por meio do Programa de Apoio à Informatização e Qualificação de Dados da Atenção Primária à Saúde – Informatiza APS -, do Ministério da Saúde, com repasses financeiros mensais. “Para recebermos os recursos federais na área da saúde, o prontuário do paciente precisa ser eletrônico. O investimento em tecnologia da informação está aprimorando a gestão dos serviços de saúde de Santo Ângelo. Com as novas determinações, a população precisa estar cadastrada no sistema e-SUS, via prontuário eletrônico, em todas as unidades de saúde do país”, argumentou Andréia Bernardi.

Andréia esclareceu que todas as unidades de saúde do município foram cadastradas e habilitadas no programa federal para que Santo Ângelo recebesse os recursos específicos para a melhoria da rede lógica e atendimento ao novo modelo do Ministério da Saúde.

Desempenho questionável

A partir da constatação técnica de uma internet via rádio de fraco desempenho, com baixa conexão e de total instabilidade e com os recursos garantidos pelo Ministério da Saúde, a Prefeitura encaminhou projeto de modernização para a rede fibra ótica, lançando processo licitatório para a substituição do sistema.

Economia

De acordo com informações do consultor de Informática da Secretaria Municipal de Saúde, André Reule, o resultado do processo licitatório foi amplamente favorável ao município, permitindo a contratação de serviços de internet de fibra ótica com mais estabilidade e velocidade de conexão, por preços que reduzem em até 85% o custo mensal em relação à via rádio.

“Doze pontos de internet via rádio custavam mensalmente R$ 3.034,92 ao município. Com o novo serviço de fibra ótica contratado, o custo caiu para R$ 1.258,20, uma economia de R$ 1.776,72 aos cofres públicos, ou seja, um ganho de 41,4%”, relatou Reule.

O consultor citou outro exemplo em que a economia para o município representa 64,5%. Segundo Reule, na Secretaria Municipal de Saúde uma rede contratada tinha custo mensal de R$ 1.064,12, com o processo licitatório, o valor reduziu para R$ 164,90. “São vários pontos substituídos com repercussão na economia e na melhoria dos serviços prestados”, afirmou.

Manutenção

No período de 2019 até este mês, a Prefeitura gastou R$ 107 mil para reparos e manutenção do sistema de internet da gestão. No novo modelo contratado, está previsto que os consertos e manutenção da rede de internet serão executados pelo fornecedor, sem custo adicional ao município, racionalizando ainda mais os investimentos públicos.

Cemitérios

Outra inovação da Prefeitura de Santo Ângelo foi o investimento na informatização dos cemitérios Padre Roque Gonzales e Sagrada Família, com projeto desenvolvido pela Abase Sistema e Soluções, facilitando a localização de túmulos e jazigos pelos familiares dos sepultados nos espaços.

A área física de ambos os cemitérios foi mapeada e todos os túmulos e jazigos cadastrados no sistema.

Nestes locais, conforme o processo de licitação de agosto deste ano, a rede também deverá ser substituída por uma internet mais ágil em razão da complexidade de operação do sistema, representando redução no custo mensal, com recursos da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here