Movimento “Te mexe produtor” lotou a Esquina Democrática

0
82

Evento foi organizado pelo Sindicato Rural de Santo Ângelo e teve como objetivo reivindicar política

Na manhã desta sexta-feira, o Sindicato Rural de Santo Ângelo organizou, na Esquina Democrática, a manifestação “Te mexe produtor”, quando cerca de cinquenta sindicatos rurais de municípios das missões, noroeste e centro oeste do RS lotaram as ruas do centro, além de comitivas de vinte municípios e lideranças santo-angelenses e região, para estimular os produtores rurais a reivindicar soluções para o campo. Mais de 120 tratores ficaram estacionados pelas ruas centrais de Santo Ângelo.

Também estiveram presentes no evento, os deputados federais Jerônimo Goergen, Luiz Carlos Heinze e Vilson Covatti e o deputado estadual Ernani Polo; as prefeituras integrantes da Associação dos Municípios das Missões (AMM), a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag), o Conselho Municipal de Desenvolvimento (Comude), Sindilojas, Acisa, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), 7º RPMon, Brigada Militar, URI, e demais lideranças do comércio local e regional. Às 11h, o comércio e empresas fecharam, bem como os bancos e a Prefeitura, em apoio à causa da agricultura. A URI encerrou suas atividades, pela parte da manhã, às 10h.

De acordo com Rogério Auri Milanesi, presidente do Sindicato Rural de Santo Ângelo, a primeira mobilização do setor ocorreu no início deste mês em Capão do Cipó e outros dois movimentos acontecerão em diferentes regiões do Estado. “Precisamos conscientizar a comunidade, os órgãos governamentais e até mesmo os empresários que a agricultura é a base da nossa economia. A crise no setor primário não se restringe somente aos produtores, mas afeta toda a cadeia econômica dos municípios”, ressaltou.

O objetivo é chamar a atenção para a importância do setor primário à economia do país. “Somos geradores de 35% dos empregos neste país e buscamos sensibilizar o governo federal e estadual da nossa importância. Queremos construir um compromisso com a presidente Dilma Rousseff para aumentar a produção. Hoje, o Brasil produz cerca de 156 milhões de toneladas de grão ao ano. Com políticas de incentivo poderemos chegar a produzir 200 milhões de toneladas de grãos a cada ano, um incremento de 20%”, salienta o presidente do Sindicato Rural de Santo Ângelo, Rogério Milanesi.

O presidente licenciado da Aprosoja, Irineu Orth, salienta que as principais reivindicações dos produtores são o alongamento das dívidas a juros baixos por até 35 anos. “Precisamos da liberação de novos recursos para que os produtores possam aumentar a sua
produção, trazendo mais sustentabilidade ao país”, enfatiza.

O prefeito de Santo Ângelo, Eduardo Loureiro, em sua manifestação, endossou que o agricultor não pode ser responsabilizado por uma questão climática. “Há necessidade de se criar um programa de irrigação permanente para o produtor”, disse, ao citar os principais itens da reivindicação.

A próxima manifestação do “Te mexe produtor” será em Tapes, no dia 12 de julho, às 10h. E depois será realizada uma quarta manifestação, em Soledade, porém sem data marcada.