Mutirão de combate à dengue mobiliza agentes da Vigilância Ambiental e equipe do Demam

0
93

Atividade será realizada semanalmente até março. Confira o cronograma de recolhimento

A Secretaria de Saúde de Santo Ângelo, através da Vigilância Ambiental, realizou nesta semana o primeiro mutirão de 2014 de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Os trabalhos foram concentrados no Bairro Rogowski e mobilizaram 38 servidores da Prefeitura de Santo Ângelo – 32 agentes da Vigilância Ambiental e seis agentes da Estratégia Saúde da Família (ESF).

Durante a força-tarefa, na terça-feira (14), os agentes realizaram trabalho de orientação e visita aos pátios das residências para eliminação de possíveis criatórios. Já nesta quarta-feira (15), com o apoio do Departamento Municipal de Meio Ambiente (Demam), foi efetuado o recolhimento de materiais descartados e do lixo acumulado nas residências.

Os mutirões serão realizados semanalmente até março e a prioridade será para as áreas consideradas críticas e com maiores fatores de risco. O cronograma do trabalho da Vigilância Ambiental para as próximas semanas foi divulgado na terça-feira, mas pode ser alterado caso o clima não colabore.

De acordo com o coordenador da Vigilância em Saúde da Prefeitura de Santo Ângelo, Ubiratan Alencastro, os mutirões são altamente eficientes no controle e eliminação dos criatórios do Aedes aegypti; no entanto, a população precisa colaborar, como tem feito até então.

Já a coordenadora da Vigilância Ambiental, Selenir Arruda, salientou a importância dos mutirões para o controle dos criatórios. “O calor intenso, o período de férias e as chuvas constantes propiciam a proliferação do mosquito, por isso, a necessidade de controlar os fatores de risco”, afirmou. 

RS tem primeiro caso de dengue confirmado

Uma mulher de Gravataí é a primeira a contrair dengue neste ano no Rio Grande do Sul. A moradora, porém, teria sido picada pelo mosquito infectado em outro estado. O caso, portanto, é importado.

Sintomas

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a dengue clássica se manifesta, em 99% das pessoas, com a presença de febre durante cerca de sete dias com início abrupto; 60% dos infectados têm dor de cabeça frontal severa, dores nas articulações e músculos; 50% têm dor atrás dos olhos (retro-orbital); 50% têm prostação, indisposição, perda de apetite, náusea e vômitos; e 25% têm manchas vermelhas no tórax e braços.

A dengue se diferencia de resfriados e gripes por não apresentar sintomas respiratórios.

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, não existe tratamento específico para a doença. Diante da mínima suspeita de dengue, não é indicado o uso de medicamentos à base de ácido acetil-salicílico. A recomendação é beber bastante água e consultar um médico.

CRONOGRAMA DOS MUTIRÕES

– 21 e 22 de janeiro: bairro Harmonia
– 28 e 29 de janeiro: bairro Castelarin
– 4 e 5 de fevereiro: bairro Santa Bárbara
– 11 e 12 de fevereiro: bairro Haller
– 18 e 19 de fevereiro: bairros Ditz e Aurora
– 25 e 26 de fevereiro: bairro Boa Esperança