Nuvem de gafanhotos está a 112 km da fronteira do RS

0
275
A extensão da nuvem detectada pode chegar a 10 quilômetros. Foto: Reprodução

A nuvem de gafanhotos, que preocupa os agricultores da fronteira desde junho, voltou a se movimentar. De acordo com o fiscal estadual agropecuário da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), regional de Uruguaiana, Juliano Ritter (lotado em Itaqui), os insetos estão ao lado da cidade de São José de Feliciano, na Província de Entre-Rios, na Argentina, “estão a 112 km de Barra do Quaraí”, detalha.

O calor, em pleno inverno, pode fazer com que nuvem de insetos acesse o estado. “Temos dois dias de vento norte, que vai empurrar eles para o sul, mas depois a direção do vento muda. Diria que o local mais próximo que insetos poderiam ingressar é Barra do Quaraí”, reforça.

A estimativa é de que tenha 10km. A secretaria monitora os gafanhotos desde o surgimento, no mês passado, e orienta os produtores em caso de aparecimentos dos insetos.

Segunda nuvem de gafanhotos

Ainda, segundo Ritter, há outra nuvem no Paraguai, com uma dimensão semelhante a primeira (de 10km). Porém, ele relata que há dificuldades em ter informações sobre a movimentação desta com o governo do país vizinho. “É também uma nuvem grande, mas desde sexta-feira não temos informações sobre ela. Com certeza ela deve ter se movimentado nesses dois últimos dias”, relata.

Porém, esta segunda nuvem estaria a 800~900 km de distância da fronteira do Rio Grande do Sul.

Ingresso no estado até quarta-feira 

Ritter tranquiliza os agricultores quanto a chegada dos insetos no estado até a quarta-feira: “Não que ela vá ingressar. Há possibilidade por causa do deslocamento, mas a direção do vento não diz isso”, afirma. “Os insetos acompanham a direção do vento”, reforça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here