Obra de asfaltamento até Catuípe será reiniciada nos próximos dias

0
90

Empresa também asfaltará trecho de 1 quilômetro da Avenida Salgado Filho

O prefeito de Santo Ângelo, Eduardo Loureiro, reuniu-se nesta semana com o engenheiro Fernando Alves Hedlund da empresa EMPA Engenharia e com técnicos da Prefeitura. Em pauta, no encontro, o reinício e a finalização das obras de asfaltamento da ERS-218, em um trecho de dois quilômetros e meio nas proximidades de Catuípe e mais três quilômetros em seu entorno, além do asfaltamento, em Santo Ângelo, do prolongamento da Avenida Salgado Filho em um trecho de um quilometro até o seu entroncamento com a ERS-218.

Segundo Hedlund, após o acerto de questões ligados ao licenciamento ambiental que deverá ser fornecido pelo Demam e da remoção de postes de energia elétrica por parte da RGE, a obra na Salgado Filho será executada imediatamente. “Dentro de nosso grande plano de mobilidade com obras estruturantes, este trecho completará e facilitará o acesso e o deslocamento em toda a Zona Norte da cidade. Vale lembrar que esta obra também faz parte de nossa iniciativa em valorizar toda aquela área da cidade. Começando pela Perimetral Norte, passando pelo prolongamento da Getúlio Vargas e a adequação com este novo trecho asfaltado da avenida Salgado Filho até a ERS-218”, disse o prefeito Eduardo Loureiro.

Já a nova etapa de finalização da ERS-218 é fruto da constante mobilização da Administração Municipal nos últimos anos. Em outubro de 2011, durante uma visita do governador Tarso Genro e do secretário Beto Albuquerque, o prefeito Eduardo Loureiro insistiu para que os dois trafegassem pela rodovia que estava com obras mais uma vez paralisadas. De acordo com o prefeito de Santo Ângelo, “a obra da RS-218 é fundamental e urgente para favorecer o escoamento da produção rural e o deslocamento de estudantes até as universidades, por exemplo”.

A retomada da pavimentação da ERS-218 está sendo feita com recursos previstos no Orçamento do Governo do Estado. A obra foi iniciada em setembro de 1990 e sofreu diversas paralisações até 1998, quando foi abandonada. Neste período, lideranças locais, como o ex-deputado e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Adroaldo Loureiro, lutaram para a sua inclusão no Orçamento do Estado. Antes de assumir no Tribunal, a luta por essa obra foi uma das principais bandeiras do ex-deputado Loureiro, que além de conseguir a inclusão dela no orçamento, também auxiliou entidades e lideranças regionais na organização de reuniões de mobilização em prol da estrada.

Conforme o engenheiro Fernando Alves Hedlund, responsável técnico pela obra, a meta da empresa é entregar a rodovia até o mês de março.