Operação Viagem Segura já fiscalizou 255 veículos

0
112

Fiscalização intensificada do Comando Rodoviário da Brigada Militar de Santo Ângelo segue até a meia

Com o movimento das estradas em função do feriado de Tiradentes, os órgãos de trânsito do Rio Grande do Sul instensificaram a fiscalização desde à zero hora de quarta-feira (20), seguindo até a meia-noite de amanhã. A Operação Viagem Segura, realizada pelo Detran e entidades de trânsito do Estado, visa reduzir a acidentabilidade nas estradas, fiscalizar o excesso de velocidade, ultrapassagens indevidas e combater a lei seca com o uso de radar e etilômetro.
O Batalhão Rodoviário da Brigada Militar de Santo Ângelo divulgou os números parciais da Viagem Segura até a tarde de ontem. Conforme o 1º sargento, Rubens Roni Santos da Silva, responsável pela Operação, foram contabilizados 255 veículos fiscalizados, 26 veículos autuados, 392 pessoas identificadas, sete autuações por radar fotográfico (excesso de velocidade), e um acidente de trânsito com danos materiais na área de abrangência do Batalhão. Ele explica que as autuações do policiamento têm ênfase na prevenção à criminalidade e redução às fatalidades no trânsito, em consonância com os objetivos propostos pela Década de Ação pela Segurança do Trânsito 2011-2020. “Os policiais militares e viaturas estão empregados com vistas a proporcionar a segurança no trânsito. A intenção é fiscalizar incessantemente o tráfego de veículos, coibindo as condutas que levam à morte no trânsito, como embriaguez no volante, excesso de velocidade e ultrapassagens em locais proibidos, bem como identificar os condutores, veículos e passageiros”.

ANOS ANTERIORES
No ano passado, o feriado de Tiradentes foi bastante violento, resultando em 37 mortes em cinco dias no Rio Grande do Sul, uma média de 7,4 óbitos por dia. Em todas as 56 edições da Operação Viagem Segura, já foram contabilizados quase 4,3 milhões de veículos fiscalizados e 120,7 mil testes de etilômetro. Foram registradas 664,5 mil infrações, sendo quase 13,1 mil autuações por embriaguez. A fiscalização também recolheu 66,2 mil veículos e 17,6 mil CNHs.