Osmar Terra debate com lideranças estratégias para desenvolver a região

0
93

Deputado Federal do PMDB falou sobre PEC que elaborou buscando recursos regionais

 Na manhã do último sábado, estiveram reunidos com o deputado federal Osmar Terra (PMDB), lideranças de diversas áreas, em evento organizado pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento – Comude, no intuito de discutir estratégias para o desenvolvimento regional, no salão de eventos do Sindicato Rural de Santo Ângelo.

O presidente do Comude, o empresário Benoni Squizani, ressaltou que é necessário investir em um projeto regional que mude, de fato, a realidade. “Hoje, a região mais pobre do estado é a região oeste. Precisamos de políticas federativas para a região, assim como ocorreu com o pólo Naval na região de Rio Grande, que mudou a realidade do sul do nosso estado”, comenta.

O deputado federal Osmar Terra, em sua fala, apresentou um projeto sobre a criação de um Fundo Constitucional (PEC 109/11) para a Bacia do Rio Uruguai.

Segundo Terra, a seca agrava os problemas econômicos da região Noroeste, liquidando as safras de milho e soja, as principais do verão. Segundo ele, os recursos seriam aplicados nos municípios, em programas e projetos na área de infraestrutura e no financiamento ao setor produtivo. “As regiões Nordeste e Centro-Oeste tiveram apoio extraordinário após a Constituição de 1988. Com investimentos do governo federal – por intermédio de fundos constitucionais –, o Centro-Oeste é hoje a região que mais se desenvolve no País. Defendo o mesmo tratamento para as regiões do Sul do País. Numa situação como esta de seca, os recursos seriam fundamentais para o apoio aos produtores da região”, salienta.

BLOQUEIO PELA ARGENTINA

Osmar Terra também criticou a atuação do governo argentino, que tem realizado bloqueios a setores produtivos brasileiros, como no caso dos maquinários agrícolas. “A Argentina montou um esquema de chantagem em cima das empresas brasileiras, bloqueia os produtos brasileiros na sua aduana e força suas transferências para o outro lado da fronteira a construírem suas plantas”.

Segundo ele, o Rio Grande do Sul corre o risco de perder empresas como a John Deere. “São bilhões de dólares que a John Deere investiu na sua fábrica de tratores e colheitadeiras; e também a AGCO, que produz colheitadeiras e tratores Massey Ferguson, pensando na nossa enorme capacidade de produção. Elas têm capacidade para abastecer os mercados argentino, brasileiro e exportar para o mundo. São as fábricas mais modernas, bem equipadas tecnologicamente. Porém, há mais de mil tratores parados na aduana Argentina”, mostra.

Terra lembra que na unidade da John Deere em Horizontina já foram demitidos 340 operários, em menos de um ano, por falta de mercado. No momento em que as fábricas de colheitadeiras mais contratam que é o momento da colheita dos grãos, ocorre o contrário, demissões.

 

Lideranças fazem pedido de duas ambulâncias

O Conselho Municipal de Saúde e o Secretaria Municipal de Saúde de Santo Ângelo, junto com lideranças do PMDB fizeram o pedido formal para o deputado federal Osmar Terra de duas âmbulâncias para Santo Ângelo.

Segundo a secretária municipal de saúde, Rosa Severo, Santo Ângelo necessita de mais dois veículos para suprir a demanda, principalmente para eventos, como jogos, shows e feiras. “As ambulâncias atenderiam melhor a nossa comunidade”, salienta.