Participação de eleitores entre 45 e 59 anos pode ser determinante

0
111

Em Santo Ângelo, maioria dos eleitores está nesta faixa etária A participação de eleitores na faixa etária de 45 a 59 anos nas eleições municipais de 2016 em Santo Ângelo pode ser decisiva. Pessoas nestas idades representam a maior parte do eleitorado do município. No total, são 15.748 (25,5%) dos 61.686 eleitores na cidade. Em números gerais, a maioria dos eleitores está na faixa entre 25 e 59 anos. São 12.353 pessoas na faixa etária de 25 a 34 anos  e 11.354 eleitores de 35 a 44 anos, que se juntam aos números de quem tem entre 45 a 59 anos, totalizando 39.455 eleitores (cerca de 64% do total de eleitorado). Os dados estatísticos estão disponíveis no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 
 
Sexo 
Outra participação decisiva nas eleições de 2016 será a do eleitorado feminino. Apesar da maioria dos candidatos serem homens em Santo Ângelo, o que se vê do outro lado é a maioria de mulheres no total do eleitorado. São 32.848 eleitoras, representando 53,3% do total. Os homens representam 46,7%, com um total de 28.838 eleitores. 
 
Jovens 
Números nacionais apontam que o voto dos jovens será determinante nas eleições deste ano. Em Santo Ângelo, o número que eleitores de 16 a 29 anos é de 14.591, representando 23,6 % do total de eleitorado. Desse total, o menor número fica por conta daqueles que tem 18 anos ou menos, são apenas 1.296 eleitores na faixa etária entre 16 e 18 anos. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os jovens constituem um dos maiores segmentos da população brasileira. São cerca de 51 milhões de jovens de 15 a 29 anos, correspondendo a um quarto da população do país. Desse número, mais de 75% (38.876.290) estão aptos a votar nas Eleições Municipais de 2016, representando quase 27% do eleitorado nacional. 
 
Voto facultativo
O voto aos 16 anos foi uma conquista do movimento estudantil brasileiro incorporada à Constituição Federal de 1988. O jovem nessa faixa etária não é obrigado a votar, mas já tem o direito garantido pela Constituição. De acordo com o artigo 14, inciso II, parágrafo 1º, o alistamento eleitoral e o voto são facultativos para os analfabetos, os maiores de 70 anos e os maiores de 16 anos e menores de 18, ou seja, o jovem nessa faixa etária já pode começar a exercer os seus direitos políticos.
De acordo com pesquisas realizadas pela Justiça Federal, uma das principais preocupações da atualidade é o combate à corrupção e, por isso, os jovens tentam, antes de votar, cada vez mais se informar acerca dos candidatos apresentados. Pensando nisso, a Justiça Eleitoral vem fomentando a conscientização sobre a importância da participação do eleitorado jovem no processo eleitoral.
De acordo com a Justiça Eleitoral, 1.638.751 jovens de 16 e 17 anos votaram nas Eleições de 2014. Para estas eleições municipais, 2.311.120 adolescentes estão aptos a votar. Desse número, pouco mais de 50% (1.162.586) são homens enquanto que as mulheres representam 49% (1.148.534 eleitoras).