Pessoas fora do grupo de risco fazem fila para se vacinar contra a Gripe A

0
84

Em 2h, uma clínica na rua Barão de Santo Ângelo aplicou 300 doses

Não existe mais vacina contra a Gripe A H1N1 nos postos de saúde do município de Santo Ângelo.

A Secretaria Municipal da Saúde recebeu 11.500 doses que serviram para imunizar 85% da população de risco como crianças, gestantes, idosos, trabalhadores em saúde e indígenas.

A secretária municipal Rosa Severo, disse que pessoas fora dos grupos de risco têm procurado o serviço público em busca de imunização contra a gripe A. “Buscamos mais doses junto a 12ª Coordenadoria Regional de Saúde mas fomos informados que não existem mais vacinas”, afirma.

O coordenador da 12ª CRS, médico Lói Roque Biacchi diz que 49 mil doses foram repassadas para os 25 municípios da região e o estoque já se esgotou. Nesta quarta-feira (20), longas filas se formaram na única clínica médica de Santo Ângelo autorizada para aplicação da vacinação contra a gripe A H1N1. Por volta das 15h30min todas as 300 doses disponíveis haviam se esgotado. Mais de 150 pessoas que ainda permaneciam na fila ficaram sem imunização.

O médico proprietário da clínica, Luiz Carlos Flores, não soube precisar se haverá mais doses hoje. As vacinas são importadas da Alemanha.

Segundo ele, desde o dia 13 de junho – quando houve a confirmação do primeiro óbito por Gripe A de uma mulher de São Miguel das Missões, que estava internada no Hospital Santo Ângelo –, a procura por vacina tem sido grande.

O médico está aplicando e comercializando cada dose da vacina contra a gripe ‘A’ por R$ 40,00. Nas farmácias do município é intensa a procura de vacina pela população, mas segundo o proprietário da Farmácia Licht, Marcos Welfer, uma portaria da Anvisa proíbe a comercialização nos estabelecimentos farmacêuticos.

O coordenador regional da 12ª CRS, Lói Biacchi, diz que não há registro de epidemia da doença no Estado. Do grupo considerado de risco, a meta de vacinação que era de 80% foi ultrapassada, chegando a 87%. “É importante se prevenir. O vírus está na natureza e onde encontrar um terreno propício ele irá se desenvolver”, frisa.

A 12ª CRE aguarda o resultado de um exame realizado em uma mulher de Guarani das Missões que faleceu no sábado com suspeita da doença.

O coordenador Lói Biacchi adianta que na próxima terça-feira participará de uma reunião em Porto Alegre, onde levará a sugestão para que a vacina seja disponibilizada a outros grupos.

Funcionários do HSA usam máscaras

Os funcionários do Hospital Santo Ângelo (HSA) estão trabalhando utilizando máscaras.

A medida preventiva é tomada em setores de risco como o Pronto Socorro, acolhimento, internação e a Unidade de Tratamento Intensivo.

A proteção ocorre pelo funcionários estarem mais vulneráveis aos riscos.

Segundo a comissão de controle de infecção hospitalar do HSA, até agora só foi confirmada a morte de uma mulher de 34 anos de São Miguel das Missões, no começo de junho, sendo esse o primeiro caso de óbito pela doença no Estado.
Outras quatro pessoas permanecem internadas no hospital com sintomas de gripe, aguardando resultado de exame.
Conforme a enfermeira chefe Maristane Almeida, do HSA, todos os pacientes internados estão recebendo tratamento com o medicamento Tamiflu.