Postos esperam normalizar o recebimento de combustíveis em Santo Ângelo

0
86

Durante esta semana chegou a faltar gasolina comum e aditivada nas bombas de postos

Como já havia sido anunciado faltou gasolina comum e a aditivada em alguns postos de combustíveis de Santo Ângelo. O problema foi sentido a partir de quinta-feira (18), devido ao atraso das distribuidoras na entrega do combustível ou entrega parcial dos pedidos.

Segundo Júlio Machado, representante local do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Lubrificantes e proprietário do Posto Flach, ainda nesta sexta-feira (19), os postos registravam problemas com a falta de um dos tipos de gasolina – comum, aditivada ou premium. “Com a falta de gasolina comum, os motoristas acabam abastecendo com gasolina aditivada ou o etanol”, afirma Machado.

Conforme o representante do Sindicato a promessa das distribuidoras é que na próxima semana o abastecimento volte ao normal. “Consegui com a Ipiranga Distribuidora a entrega de cinco mil litros para esta sexta-feira (19) e só me atenderam apenas 1/3 do meu pedido”, comentou Júlio Machado em entrevista ao programa Rádio Visão da Super Rádio Santo Ângelo.
Ele enviou ontem para Itajai/SC, onde o problema é menor, um caminhão com o propósito de buscar 15 mil litros de gasolina comum. “Não irei repassar o custo do frete aos meus clientes. O posto irá arcar com essa despesa”, tranquiliza.

Desde o último dia 10 de outubro é que os postos de combustíveis de Santo Ângelo enfrentam o dificuldades em receber gasolina das distribuidoras e com isso estão trabalhando no limite de seus estoques, pois recebem quantidades menores do produto.

O problema estaria ocorrendo porque os navios que trazem petróleo e gasolina ao Estado não estariam conseguindo se conectar à monoboia (estrutura flutuante ancorada em mar aberto, que permite a amarração de navios para descarga por meio de tubulação submarina) da Petrobras em Tramandaí, no Litoral Norte.

O Ministério Público do RS irá investigar o ocorrido.