Procon pede esclarecimentos sobre elevação de preços da cesta básica

0
123

O Procon de Santo Ângelo divulgou nota nesta semana afirmando que, juntamente com a AGPM – Associação Gaúcha de Procons, está monitorando os itens da cesta básica junto ao comércio local e também através dos aplicativos oficiais disponíveis para pesquisa, a exemplo do Menor Preço-Nota Fiscal Gaúcha.

Notificações 

Esse trabalho vem sendo realizado há algumas semanas devido a constatação de aumento nos preços. Diante disso, o Procon local está expedindo notificações para esclarecimentos, buscando detectar a causa dessa elevação, afirmam o coordenador Ricardo Montes de Jesus e o coordenador de Relações Institucionais, Valter Nunes Portalete.

Ricardo lembra que não cabe ao Procon a regulação de preços. “O órgão de defesa do consumidor não possui competência para tabelar preços, mas tão somente, como agora, identificar a causa desse aumento que atinge diretamente o consumidor, repassando as informações às autoridades responsáveis”.

Motivos para o aumento de preços

Entretanto, na análise dos membros do Procon local, é possível antever alguns motivos para essa elevação de preços, como o aumento no preço dos insumos; dólar em alta; fatores climáticos e exportações, que desabasteceram o mercado interno.

Assim, a própria Abras (Associação Brasileira de Supermercados) oficiou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, sobre o aumento do preço dos produtos, principalmente os que integram a cesta básica.

No mesmo sentido, a Abiarroz expediu nota sobre a dificuldade que os associados estão tendo para acesso a matéria prima, decorrente da restrição de oferta do arroz, inclusive criando a alta de 25% do referido produto.

Além disso, o Procon informa que todas as denúncias estão sendo apuradas, porém o que se constata, no geral, até o momento, é que não se trata de abuso a Lei 8.078/90 (CDC) mas tão somente uma questão que envolve política econômica do governo federal.

O contato com o Procon pode ser feito pelos telefones: (55) 3313-9370 – ligações e whatsapp , (55) 98443-0110 (whatsapp) e pelo e-mais : [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here