Professora Velci Machado deixa um legado de esforço e comprometimento com a educação e a sociedade

0
94

Aos 75 anos, professora faleceu na manhã de quinta, em Porto Alegre

Ex-diretora do campus local da URI e ex-provedora do Hospital Santo Ângelo (HSA), a professora Velci Soares Machado, 75 anos, faleceu na manhã da última quinta-feira (30), por volta das 10h30min, no Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Ela enfrentava uma luta contra o lúpus, uma grave doença degenerativa.

Bastante movimentado, o velório, na capela A da Funerária Tesche, em Santo Ângelo, teve início no final da tarde de quinta e se estendeu até a manhã de ontem (31), seguido do sepultamento, no jazigo da família no Cemitério Municipal Sagrada Família, às 10h30min.

A URI Santo Ângelo decretou luto oficial de três dias. O diretor Gilberto Pacheco disse, durante o velório, na missa de corpo presente, que Velci, com a trajetória que construiu, é um exemplo a ser seguido. “Ela sempre foi muito dedicada, honesta. Mesmo diante das dificuldades por que o campus passou, ela nunca desviou dos obstáculos. Pelo contrário: ela os encarava, vencia e seguia em frente. Velci tinha luta, garra, determinação. Peço aos pais que usem o exemplo dela para educar seus filhos”, declarou Gilberto. Em diferentes épocas, atuando como diretora do campus e como provedora do HSA, a professora exerceu um papel fundamental no processo de reestruturação das duas entidades, quando estas passavam por graves problemas financeiros.

O padre Leo Konzen baseou sua mensagem no capítulo 25 do livro de Mateus, dos versículos 14 a 30, que têm a chamada “Parábola dos Talentos”. O religioso afirmou que, apesar da tristeza pelo falecimento de Velci, o momento era de agradecimento a Deus, por tudo o que foi possível à comunidade aprender ao lado da professora. “Acreditamos que Velci recebeu muitos talentos, mas isso não é o mais importante. O mais importante é que ela os fez frutificar. O testemunho que ela deixou é uma mostra dos talentos que tinha”, afirmou o padre, que depois falou se dirigindo à professora: “Vá com Deus, Velci. Seja acolhida por ele e por outras irmãs que trabalharam em prol de nossa comunidade”.

TRAJETÓRIA
Velci Soares Machado deixa marcas profundas em Santo Ângelo e na região por suas atividades na área educacional, por sua participação ativa na comunidade e pela importância de seu papel em relação aos familiares.

Natural de Santiago, onde nasceu em 4 de abril de 1938, a professora era formada em Estudos Sociais (Unijuí), Pedagogia (Fisa/Santo Ângelo) e Administração (UFRGS). Era pós-graduada em planejamento educacional e direção de escolas, atuou no curso supletivo do Colégio Onofre Pires, na Escola Diogo Haze, no Colégio Missões e na Escola Normal Sepé Tiaraju.

Ela também foi diretora das escolas Diogo Haze, Onofre Pires e Polivalente, atual Pedro II. No ensino superior, destacou-se como professora das disciplinas de currículos e programas, legislação do ensino no curso de Pedagogia, e psicologia de administração nos cursos de Administração e Ciências Contábeis.

Ainda na graduação superior, atuou como chefe do Departamento de Educação, diretora das Faculdades Integradas de Santo Ângelo, foi eleita e reeleita diretora da URI Santo Ângelo e presidente da Comissão de Educação do Conselho de Desenvolvimento de Santo Ângelo por três gestões.

Com uma atuação cidadã dinâmica e permanente, Velci coordenou o Fórum do Distrito Geoeducacional 38 realizado em Santo Ângelo; foi membro da Comissão Mista do Plano de Ação Integrada; e coordenou vestibulares, bem como o Programa de Reorganização Curricular, em 13 municípios. Foi representante dos professores na Fisa e Assembleia Geral da Furi e presidiu a Associação dos Professores Universitários.

Em atividades comunitárias, destacou-se como integrante da diretoria do Lar da Menina, da comissão organizadora da Fenamilho, como provedora do Hospital Santo Ângelo e presidente do Corede Missões, além de ter ministrado vários cursos.

Em reconhecimento aos serviços prestados à sociedade, foi laureada com o título de Educadora do Ano, Mulher Destaque Educacional de Santo Ângelo, Honra ao Mérito do Exército Brasileiro, Cidadã Honorária de Santo Ângelo e Troféu Ana Terra, este conferido pelo governo do Estado.