Projeto da BR-392 prevê até quatro traçados diferentes para ligação com Santa Maria

0
251

Ampliação da rodovia visa ligar a região central do Estado com Santo Ângelo

O superintendente estadual do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Vladimir Roberto Casa, ministrou palestra sobre o projeto de ampliação da BR-392 que ligará a região das Missões e Santa Maria, na região central do Estado, completando a ligação da fronteira com a Argentina (Porto Xavier) até o Porto de Rio Grande. A atividade aconteceu no Centro Municipal de Cultura, na noite de quinta-feira (24), com participação de prefeitos, vereadores e secretários de governo de toda a região, além de lideranças de Santo Ângelo.

Casa, que veio a Santo Ângelo atendendo o convite do prefeito Eduardo Loureiro, realizado durante audiência em Porto Alegre, no mês de abril, colocou em evidência os diferentes aspectos do estudo de viabilidade ambiental e econômica, que são necessários para a realização de uma obra como a da BR-392.

ETAPAS

O estudo ocorre em etapas, com a realização de análises socioeconômicas, de tráfego, meio ambiente e traçado. O superintendente explicou que, na segunda etapa, ocorrem os cálculos dos custos e dos benefícios. A relação final entre os custos e benefícios é que definem o melhor traçado para a BR-392. “Estamos trabalhando para que no segundo semestre seja divulgado a melhor alternativa de traçado para a obra da BR 392”, revelou. Após a escolha do traçado, segundo Casa, será feito o licenciamento ambiental e só então inicia-se a obra efetivamente.

O superintendente revelou que quando foi contratada a empresa para realização do estudo, também teve a definição das empresas que farão o licenciamento ambiental e o desenvolvimento do projeto da rodovia. “Projetos dessa magnitude levam entre 1 a 2 anos para serem concluídos. Somente depois de cumpridas essas etapas poderemos pensar em obras”, enfatizou.

MAIS INFORMAÇÕES

– A estrada ligará Santo Ângelo e a região das Missões com Santa Maria e o Centro do estado.

– Será realizada, na verdade, a ligação do km 307,5 ao 617,5, que começa ao sul de Santa Maria e chega até a capital das Missões.

– Existem quatro hipóteses de traçado (ver quadro ao lado):

1 – A estrada sairia de Santa Maria, passaria por Júlio de Castilhos, Cruz Alta, Ijuí até chegar a Santo Ângelo. Nesta hipótese ocorreria a duplicação da BR-158;

2 – A estrada inicia em Santa Maria, vai até Tupanciretã, de lá, a estrada vai a Jóia e depois a Santo Ângelo, cortando a BR-285;

3 – Outra hipótese é construir uma estrada nova, que sairia ao sul de Santa Maria, passaria por São Pedro do Sul, Jari, etc.; e chegaria a Santo Ângelo, cortando a 285. Nesta hipótese, há duas possibilidade: chegar a Santo Ângelo pelo oeste ou pelo leste;

– Estão sendo realizados estudos socioeconômicos, ambientais e de tráfego para analisar qual é a melhor hipótese de traçado para a futura BR-392. “Veremos, sob todos os aspectos possíveis, qual é a melhor hipótese dentre essas apresentadas”, salienta Casa.