Quase três anos depois, expedição Por ai de Kombi voltará para Santo Ângelo

0
197
Madalena (Kombi), Lorenzo, Galeto e Vanessa. Fotos: Reprodução: Instagram/@Poraidekombi

Já imaginou sair de casa com uma meta de viajar 20 mil km, por uns seis meses pela América Latina, mas só voltar mil dias (quase três anos) depois e mais de 60 mil km rodados? Viajar 20 mil km já é uma meta ousada, mas Vanessa Kapper e Lorenzo Rousselet Marques (e Galeto) foram além.

O casal saiu de Santo Ângelo em 1º de março de 2018 justamente com o propósito de conhecer a América do Sul. Pouco mais de 100 km depois o motor da Madalena, a Kombi, fundiu, eles viraram meme, ganharam visibilidade, seguidores, amigos e seguiram viagem. Agora, quase três anos depois, estão de volta ao Rio Grande do Sul e, em breve, na cidade.

Ainda em Santo Ângelo, em dezembro de 2017 (primeira foto do Instagram que hoje tem mais de 227 mil seguidores). A ‘faceirice’ do casal que nem imaginava que cento e poucos km depois da partida o motor da Kombi fundiria e a dupla viraria meme (o que impulsionou a seguir viagem e deu mais visibilidade à expedição).

“É incrível pensar na proporção que tudo tomou. Hoje, quase 3 anos depois, ainda estamos na estrada e somos exemplos de superação e fonte de inspiração para muitos. Somos gratos por cada perrengue, cada dificuldade, e cada pedacinho da nossa jornada! Tudo fez sermos, quem somos hoje, e temos o maior orgulho de contar a nossa história”, conta Vanessa.

Para quem se pergunta “como eles conseguem largar tudo?”, Vanessa adianta: “Na verdade, não ‘largamos tudo’, porque não tínhamos nada! Simplesmente fomos em busca do nosso ‘TUDO’, e essa foi a melhor decisão que já tomamos na vida. Hoje vemos sentido e propósito no que fazemos, somos pessoas infinitamente melhores, mais leves e realizadas. Enquanto tudo isso fizer os nossos corações baterem mais forte, será o que seguiremos fazendo! Essa é a nossa meta, seguir explorando esse mundão e inspirando pessoas”.

“Viajar é um caminho sem volta, viver na estrada nos transformou tanto que é impossível voltarmos a viver como antes. Um dia, quando estivermos cansados e completos a ponto de nos fixarmos num lugar, com certeza iremos trabalhar com Turismo, ou algo desse meio, não nos preocupamos com isto pois as possibilidades são infinitas. Estamos construindo o nosso currículo desde o dia que saímos de casa, e possibilidades não faltarão.”

 

Claro que a expedição não foi (e ainda está) fácil. Mesmo no auge dos problemas não pensaram em desistir, cogitaram voltar para casa e refletir se valeria seguir. “Na época reunimos o resto das nossas forças e seguimos, e tudo isso nos deixou cada vez mais fortes”, conta ela.

Próximo destino

Vanessa adianta que a segunda expedição inicia em março de 2021. “Nosso planejamento é irmos até o Ushuaia – O Fim do Mundo – e posteriormente embarcaremos para a Europa, com Kombi, cachorro e tudo. Obviamente este planejamento poderá mudar, visto que as fronteiras poderão estar fechadas. Mas já temos planos A, B, C, D, E … Madalena (a Kombi) não ficará em casa por muito tempo”, detalha.

Conselho

Para quem sonha em fazer o mesmo que eles, Vanessa aconselha, primeiro “um carro/Kombi mais confiável” – Madalena deu trabalho para eles. Porém, mais que tudo, coragem e determinação. “Você estará nadando contra a correnteza, contra tudo aquilo que todo mundo aprendeu com “correto”, então vai causar estranheza, vai ser difícil, mas a recompensa é inexplicável. Correr atrás dos sonhos, e realizá-los é algo inestimável. Não sabemos do amanhã, então escolhemos viver o hoje! Colocamos todas as nossas fichas nele e somos gratos. Mesmo que o seu sonho não seja sair “Por Aí de Kombi”, corra atrás dele, não sabemos quanto tempo ainda temos e o tempo passa rápido demais. Aproveite, se divirta e viva! No fim só teremos tudo aquilo que vivemos.

Influency.me
Na semana passada, Vanessa
e Lorenzo receberam o prêmio Influency.me na categoria Viagens e Turismo. Este é considerado o Oscar da influência digital. A escolha dos vencedores é feita pelos fãs.
Confere o que mais ficamos curiosos em saber sobre essa aventura…

JM: O que mudou em vocês desde a saída de Santo Ângelo? Quem são Vanessa e Lorenzo de hoje (comparados com aqueles de 2018)?
Vanessa: Tudo mudou! Éramos novatos na estrada e na internet, ingênuos de certa forma, tínhamos somente os nossos sonhos e a nossa determinação como âncora, e foi exatamente isso que nos manteve firme no propósito. Hoje, depois de muita surra, somos pessoas mais maduras, mais experientes e hoje não nos abalamos tanto com os imprevistos. Sabemos que o destino sempre cuida de tudo, a gente só precisa acreditar. Tudo dá errado, para então depois dar certo, é um ciclo! Foi assim desde o começo e demorou muito para entendermos isso. Não tenho dúvidas, que atraímos um grande público justamente por mostrarmos as nossas vulnerabilidades, aprendizados e defeitos. Nossos seguidores, nos veem como amigos. É assim que de fato queremos que seja, pois somos pessoas normais em busca de um sonho.

JM: Pensam em voltar a levar a vida “normal”, com rotina semelhante a de antes da viagem?
Vanessa: De forma alguma. Viajar é um caminho sem volta, viver na estrada nos transformou tanto que é impossível voltarmos a viver como antes. Um dia, quando estivermos cansados e completos a ponto de nos fixarmos num lugar, com certeza iremos trabalhar com Turismo, ou algo desse meio, não nos preocupamos com isto pois as possibilidades são infinitas. Estamos construindo o nosso currículo desde o dia que saímos de casa, e possibilidades não faltarão.

JM: Quando partiram, vocês planejaram tudo, digo financeiramente… Hoje, de onde vem a renda para manter a viagem?
Vanessa: Quando saímos de casa havíamos planejado tudo! Desde o roteiro até os gastos. Obviamente que o destino tinha outros planos pra gente, afinal deu tudo errado kkkkkk’. Mas foi justamente porque deu tudo errado, que estamos aqui até hoje.
Hoje a nossa renda vem do nosso trabalho duro em diversas atividades, realizamos a venda online e presencial de produtos relacionados a nossa viagem, trabalhamos com publicidade e marketing digital, expedições com seguidores, venda do nosso primeiro livro digital que em breve terá a versão impressa também, entre muitas outras atividades que somadas mantém a nossa Expedição.

JM: Qual foi o pior sufoco que passaram nesses quase três anos de estrada?
Vanessa: Os perrengues mecânicos foram os que mais nos marcaram. Moramos 30 dias em uma oficina mecânica no Equador, esperando por peças para o nosso carro. Poucos dias após essa arrumação, quebramos no meio uma das principais peças do motor da Kombi, numa cidadezinha bem próxima da fronteira com o Peru. Nosso tempo de permanência no país estava no final, e tivemos que resolver tudo as pressas, para não sermos multados em 386 dólares por DIA (aproximadamente 1.600 reais), nesta cidade não haviam profissionais que conheciam o nosso motor… No fim deu certo, mas foi um momento muito tenso na época. Além desse, tivemos incontáveis sufocos na estrada, em nosso perfil temos tudo retratado em mais detalhes.

JM: E qual foi o momento mais perfeito, aquele que fez tudo valer a pena?
Vanessa: Quanto maior era a queda, mais fortes ficávamos. Momentos que fizeram “tudo valer a pena”, também não faltaram.
Nossa chegada em Machu Picchu, com uma live emocionada no alto da montanha foi um marco e está retratada em detalhes no nosso primeiro livro. A chegada do Galeto, nosso fiel companheiro que ingressou no meio da nossa jornada. Incontáveis momentos em que nos emocionamos com paisagens, lugares e pessoas. E claro o prêmio Influency.me 2020 que ganhamos na categoria viagem e turismo.

JM: Quando chegam em Santo Ângelo?
Vanessa: Nossa chegada está prevista para o final de Dezembro. Estamos na reta final desta primeira Expedição, e muito felizes por reencontrarmos as nossas famílias em Santo Ângelo. Passaremos as festas em casa, matando a saudade de todos.

 

Toda a história da expedição está nas redes sociais
(Instagram, Facebook, TikTok e Youtube).
Basta procurar Por ai de Kombi

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here