Rádio Santo Ângelo, 73 anos: ‘Um vínculo que vem de muitos anos’

0
112
Constância em acompanhar a Rádio Santo Ângelo fez com que o filho Gabriel desenhasse um cartão com a marca de emissora para presentear o pai. Fotos: Daniele Angnes/JM

A relação entre repórter e fonte é pautada pela confiança e pela ética. Este relacionamento faz parte da construção da credibilidade de um veículo de comunicação.

A assiduidade de Conrado em acompanhar a Rádio Santo Ângelo lhe rendeu um presente inusitado Dia dos País: um cartão, desenhado pelo filho Gabriel.

Ao longo da carreira profissional (na Polícia Civil) Carlos Reginaldo Conrado manteve essa relação com os repórteres locais. Entre eles Irani Brum, da Rádio Santo Ângelo. Foram inúmeras as ações de Segurança Pública acompanhadas pelo repórter e transmitidas pela emissora.

Há um mês Conrado se aposentou, mas, para manter a ligação com as notícias, usa o App da Rádio Santo Ângelo e o bom e velho rádio para seguir bem informado.

No domingo, 9, Dia dos Pais, ele recebeu um presente inusitado: um cartão.

Ok! mas, cadê o inusitado?

O cartão, feito com todo o amor pelo filho Gabriel Coelho Conrado, de 8 anos, tem o desenho da marca da Rádio Santo Ângelo.

Foto: Arquivo pessoal

Gabriel justifica o presente assim: “Eu sei que ele escuta bastante, sempre ouve a Rádio.”

Ivete Coelho Conrado, mãe de Gabriel conta que o filho decidiu fazer o cartão noites antes:

“Ele levantou e disse ‘vou fazer o cartão do pai’”, lembra. “Foi uma surpresa quando ele entregou no domingo.”

De fato, Conrado conta que começa a acompanhar a Rádio ainda na cama, usando o aplicativo e o fone de ouvido. “Sempre tive essa relação com a emissora, vem de anos, mas depois que me aposentei comecei a ouvir mais”, acrescenta ele.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here