“Respeito para todo o espectro”

0
425
Lucca e Fernando participam da equipe TAG/Corredores Azuis. Fotos: Arquivo pessoal/Fernando Benedetti

O dia 2 de abril Dia Mundial de Conscientização do Autismo – data instituída pela ONU em 2007. Neste ano, a campanha nacional de conscientização tem como tema: “Respeito para todo o espectro”, sugerindo o uso da hastag #RESPECTRO nas redes sociais.

Em Santo Ângelo estava programada para o próximo fim de semana a 4ª edição da Rústica Autismo em Movimento, porém, devido a pandemia de coronavírus, a prova foi adiada. Mas, para não deixar a data passar despercebida, o conversamos com um dos idealizados do evento, o Pai Azul, professor Fernando Benedetti e seu filho Lucca Benedetti, autista leve – diagnosticado quando tinha 3 anos .

Assim como o pai, Lucca participa da Equipe de Corredores Azuis, que surgiu para divulgar e conscientizar sobre o autismo e mostrar pela corrida que todos são capazes. “Nós corremos pela causa, e juntou-se a nós o personal Tarciso Aspire e hoje formamos a TAG/Corredores Azuis”, explica Fernando.

Além do menino, outras quatro pessoas com autismo participam da equipe. “Corro pela equipe desde o início”, diz Lucca. “É muito legal participar da equipe porque eu também gosto de correr, eu corro nas corridas 500 metros e eu converso com outras pessoas que gostam de correr isso é muito bom”, acrescenta.

Apesar de praticar outros esportes, como vôlei e futsal, Lucca diz que gosta mais é de correr. “Correndo eu mostro as pessoas que sou capaz e que tenho muito a mostrar a elas, não só na corrida como em outras atividades”, destaca.

A equipe TAG/Corredores Azuis tem 95 corredores somente em Santo Ângelo, além de atletas de São Paulo, Rio, Minas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Sergipe e Rondônia. “Somos a única equipe do Brasil que corre pela causa e nossa Rústica tornou-se a maior, com 244 atletas e 85 crianças”. Neste ano o grupo estará na Maratona de Porto Alegre com participação de 45 atletas para correr e divulgar a causa. “Será a maior equipe a correr por uma causa”, detalha Fernando.

Além da corrida o professor conta que faz palestras para orientar pais e professores de como minimizar as causas, tudo de forma pedagógica e lúdica por meio das vivências de Pai Azul. “Me sinto honrado e lisonjeado com essa equipe, por sermos divulgadores da causa em que hoje já são mais de 2 milhões de autistas e conscientizá-las de que com o diagnóstico podemos realizar precocemente as habilidades e capacidades necessárias para se desenvolverem.”

Transtorno do Espectro Autista

O Transtorno do Espectro Autista é uma condição que causa problemas no desenvolvimento da linguagem, nos processos de comunicação, na interação e comportamento social da criança caracteriza-se por dificuldades significativas na comunicação e na interação social, além de alterações de comportamento, expressas principalmente na repetição de movimentos, como balançar o corpo, rodar uma caneta, apegar-se a objetos ou enfileirá-los de maneira estereotipada.

Não há só um tipo de autismo, mas muitos subtipos, que se manifestam de uma maneira única em cada pessoa.

Em Santo Ângelo há a lei municipal 4.042 que fala sobre a Semana Municipal da Conscientização do Autismo.

Uma pessoa com autismo pode apresentar:

Visão, audição, tato, olfato ou paladar excessivamente sensíveis (por exemplo, eles podem se recusar a usar roupas “que dão coceira” e ficam angustiados se são forçados a usá-las);

Ter uma alteração emocional anormal quando há alguma mudança na rotina;

Fazer movimentos corporais repetitivos;

Demonstrar apego anormal aos objetos;

Não faz amigos;

Não participa de jogos interativos;

É retraído;

Pode não responder a contato visual e sorrisos ou evitar o contato visual;

Pode tratar as pessoas como se fossem objetos;

Prefere ficar sozinho, em vez de acompanhado;

Mostra falta de empatia;

As características do autismo podem variar de moderado, leve, grave – o diagnóstico é feito por um médico.

Vamos falar sobre autismo?

Para celebrar o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, a Clínica Narravida fará série de Lives sobre o assunto. A cada semana um profissional da área da saúde será convidado pela Dra. Mariliane Adriana Monteiro para falar sobre a sua especialidade no assunto e suas contribuições terapêuticas para o TEA.

A primeira live será hoje, às 14h, no Facebook da clínica, e terá a participação da Dra. Viviane de Leon, que uma das referências nacionais na implementação do método TEACCH na realidade brasileira. Viviane é Terapeuta Ocupacional e Psicopedagoga, Mestre e Doutora em Psicologia, e Advanced Consultant, University of North Carolina USA.

Também já está confirmada a participação da psicóloga clínica e especialista em Avaliação Psicológica e Neuropsicologia, Juliana Miotto, da fonoaudióloga Adriane Weiblein Cardoso, da Terapeuta Ocupacional Caroline Shell, da Fisioterapeuta Funcional Kids Giovana Luciele Lopes, e a Psicóloga Ritieli Porto Pilan.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here