Roberto Bruinsma se diz preocupado com orçamento de Eugênio de Castro

0
104

Já o ex-vice-prefeito, Fernando Machado, afirma que o orçamento está equilibrado

O prefeito de Eugênio de Castro, Roberto Bruinsma (PP), diz demonstrar preocupação com o orçamento municipal de 2014. Segundo ele, o prefeito anterior, Horst Daltro Steglich (PSDB), deixou em caixa R$ 350 mil, mesmo valor que será gasto pela Prefeitura para pagar a exoneração de 28 CCs (que chega a R$ 150 mil) e compromissos com fornecedores, cujo montante chega a R$ 200 mil.

Bruinsma diz que os poucos recursos do Município estão comprometidos com o pagamento dos serviços de coleta de lixo, transporte escolar e outras despesas. “Neste ano vamos administrar a cidade por quatro meses e 18 dias. Teremos de pagar cinco folhas de pagamento e mais o 13º salário integral”, diz.

Os 28 cargos comissionados (CCs) da gestão anterior foram exonerados e, da nova administração, foram nomeados oito CCs. O prefeito conta que foram cortadas despesas do Município. “Temos seis secretarias e nomeamos apenas quatro secretários. Eu assumi a Secretaria Municipal de Finanças e um funcionário da Prefeitura assumiu a Secretaria Municipal da Educação”, conta. Bruinsma relata que recentemente foi feita uma reunião com a equipe de trabalho na qual ela foi orientada a evitar gastos, com o objetivo de economizar o máximo possível.

Além da limitação orçamentária, o Município tem como desafio resolver questões relacionadas a obras paralisadas, como o calçamento de ruas. Segundo o prefeito, a empresa responsável não concluiu os trabalhos e o contrato foi rescindido. A obra de ampliação do posto de saúde, por desacordo com a empresa responsável, também vem sendo discutida, assim como o projeto de casas populares, que também foi paralisado. Bruinsma explica que a empresa que estava implantando o projeto foi à falência e ele deverá ser retomado com outra construtora.

ASFALTO DE EUGÊNIO DE CASTRO
Apesar das preocupações apontadas, o prefeito Roberto Bruinsma destaca a obra de asfaltamento da estrada que liga Eugênio de Castro a Entre-Ijuís. “O projeto topográfico já começou a ser executado pela empresa Pelotense e em breve será iniciada a pavimentação da estrada. Esse é um antigo sonho que está se tornando realidade”, comemora.

***

EX-VICE-PREFEITO AFIRMA QUE ORÇAMENTO ESTÁ EQUILIBRADO
O ex-vice-prefeito, José Fernando Machado (PMDB), contesta as declarações do prefeito Roberto Bruinsma e diz que o orçamento de Eugênio de Castro está equilibrado, dentro do que é previsto em lei. Em relação à permanência dos CCs, explicou que ficaram por dois motivos: primeiro porque tiveram apenas uma semana para deixar os cargos e, segundo, porque a maioria dos CCs estava atuando no desenvolvimento de projetos nas áreas de saúde, obras e captação de recursos para o município. “Precisamos lembrar que, quando Roberto Bruinsma deixou o poder, assumimos a Prefeitura com 32 CCs. Até os secretários municipais tinham sido exonerados”, conta.

No que se refere ao orçamento, Fernando diz que o orçamento de 2014 prevê R$ 14,5 milhões investidos em 12 parcelas. Quanto às folhas de pagamento e aos compromissos com fornecedores, o ex-vice-prefeito afirma que estão em dia. Também lembra que a obra de calçamento paralisada ocorreu no governo anterior, quando a empresa responsável faliu e o contrato foi rescindido. No que se refere à obra de ampliação do posto de saúde, orçada em R$ 230 mil, Machado frisa que está em andamento.