São Miguel das Missões está se tornando uma cidade digital

0
74

Município finaliza instalação de infraestrutura física e agora deve contratar serviço de internet

O Cidades Digitais, do Ministério das Comunicações (Minicom) já está virando realidade em São Miguel das Missões. Em processo de implantação desde o início do ano, o projeto permitirá a interligação das redes de computador do município em melhor velocidade, a implantação de programas em benefício da população e a oferta de internet de banda larga gratuitamente à população.

Segundo o secretário municipal da Fazenda, Francisco Schappo, que participou no final de outubro de uma reunião em Brasília, onde foram convidados todos os municípios beneficiados com o Cidades Digitais, em São Miguel das Missões o projeto está em processo de conclusão da infraestrutura física. Já foi realizada a interligação entre os computadores, através de cabos de fibra óptica, e o município aguarda agora a publicação de edital para contratar serviço de internet.

“Teremos agora que realizar a operação assistida, que é um processo que vem depois da conclusão da infraestrutura física, capacitar cinco servidores, e depois de seis meses, que é o período que a empresa contratada deve dar assistência, teremos que conduzir o projeto. Então teremos que decidir se a assistência ficará a cargo do município ou terceirizada”, destaca Schappo.

No encontro em Brasília, foram apresentados os aplicativos de software livre que o município pode aderir, integrantes da plataforma e-Cidades. Com a adesão, melhorias para o gerenciamento da saúde, da educação e do setor de tributos, por exemplo, serão implantadas em São Miguel das Missões. “O Cidades Digitais vai trazer grandes melhorias para a população e para os servidores”, resume o secretário da Fazenda.

Benefícios

Dentre os benefícios que serão implantados em São Miguel, na área da saúde estão o controle de estoques, marcação e o registro de consultas. Para a educação, além de oferecer acesso à internet de melhor velocidade para os alunos, nos laboratórios de informática, estão o controle das escolas, do número de vagas, frequência dos alunos e o registro do ponto. “Com relação aos tributos, vamos estudar a mudança de sistema. É possível fazer o pagamento do IPTU, por exemplo, via internet, com a impressão do boleto”, explica Schappo.

“No encontro eu pude enxergar melhor como utilizar toda essa tecnologia que agora temos à disposição. Agora vamos fazer o treinamento de servidores para gerenciar e usar essa rede. Com a publicação do edital, deveremos ter o sistema funcionando em até 60 dias”, acrescenta ainda o secretário. No município, o Minicom investiu R$ 840 mil na instalação dos Cidades Digitais. A contrapartida do município foi a adequação de estruturas, como a reforma de algumas salas, instalação de condicionadores de ar e a contratação do serviço de internet, que deve girar em torno de pouco mais de R$ 5 mil mensais.  

Ligação da fibra óptica é feita utilizando rede de postes de energia elétrica

O rápido avanço de São Miguel das Missões no Cidades Digitais foi possível graças à aprovação pela concessionária de energia, a Cermissões, do uso dos postes da rede para a utilização dos cabos de fibra óptica, interligando os computadores de escolas, posto de saúde e Prefeitura. Assim, os órgãos públicos do município já estão com uma rede interna fortalecida, bastando agora a ligação da internet de banda larga.

Conforme o coordenador de implantação da Petcom Peltier, empresa que está implantando a infraestrutura para o Cidades Digitais, Sidnei Mendes, o projeto permite ao município infinitas possibilidades através da rede interna e pela internet, como a possibilidade de videoconferências. A velocidade de transferência de dados pela fibra óptica é de 10 GB/s, centenas de vezes maior que a velocidade oferecida atualmente, de até 100 MB/s.
“Estamos interligando todos os órgãos públicos. Antes havia uma rede para cada local. E tudo é gerenciado dentro da Prefeitura”, explica Sidnei. Com a contratação de internet, será ofertado acesso à rede mundial de computadores em dois pontos do município, com sinal sem fio. Um é no Telecentro, que fica próximo ao Sítio Arqueológico, e outro na Praça Guarani, próximo à Escola Antonio Sepp. Os moradores que estiverem a uma distância de 200 a 300 metros do local terão acesso.

No município, será contratada internet na velocidade de 14 MB/s, bem maior que os atuais 2 MB/s disponíveis na Prefeitura. O sinal deve chegar até o município via rádio, para então ser distribuído à rede de fibra óptica. Para gerenciar a rede, foi montada uma sala na Prefeitura, onde foram instalados servidores, switch (espécie de roteador), nobreaks e os softwares de gerência.
Além de Sidnei, estão atuando no Cidades Digitais em São Miguel o técnico em implantação Eddye Fontana e o estagiário do setor de Tecnologia de Informação, Eduardo Mothci.

A Petcom está trabalhando na implantação do Cidades Digitais em Candelária, Jari, Não Me Toque, Nova Bassano, Santo Ângelo e São Miguel, no RS, em uma cidade em Santa Catarina e em oito no Paraná. No país, ao todo são aproximadamente 60 municípios.