Saúde novamente entre as prioridades escolhidas na Participação Popular

0
87

Votação manual registrou mais de 14 mil participantes em Santo Ângelo

O tema saúde novamente ficou entre as prioridades da população na votação da Participação Popular e Cidadã, realizada na quarta (4) e quinta-feira (5). A votação manual em Santo Ângelo alcançou um total de 14.051 eleitores, e elegeu quatro demandas.

Em primeiro lugar, com 11.131 votos, ficou a demanda 5 – Fortalecimento dos hspitais regionais e locais. Em segundo lugar, com 9.808 votos, a demanda 7 – Prevenção e repressão à criminalidade: reaparelhamento dos órgãos de segurança pública. Em terceiro, com 8.431 votos, ficou a demanda 8 – Modernização e qualificação de recursos de apoio, equipamentos didáticos pedagógicos e do acervo bibliográfico. E em quarto lugar, com 5.927 votos, ficou a demanda 6 – Fortalecimento da atenção básica.

Em relação às prioridades estratégicas regionais, as duas escolhidas na votação manual foram as da área da saúde: com 9.846 votos, a demanda 22 – Saúde- fortalecimento dos hospitais regionais, e com 6.268 votos, a demanda 24 – Instalação e manutenção de uma UTI neonatal, regional, equipada com UTI neonatal móvel.

Conforme o coordenador regional da PPC, João Fioravanti, o número de participantes na votação manual foi um pouco abaixo do ano passado. Em 2011, foram 15.262 eleitores participantes da votação manual. Neste ano, 14.051 eleitores, ou seja, 1.211 a menos. “É algo esperado, já que estamos na semana de registro de candidaturas, onde muitos pré-candidatos que mobilizavam a população em anos anteriores não participaram agora. Mas vamos passar da média do Estado, que mobiliza em torno de 18% dos eleitores. Nós alcançamos mais de 23% dos eleitores”, afirma Fioravanti.

VOTAÇÃO PELA INTERNET

Finalizada às 18h de quinta-feira (5), a votação de prioridades pelo sistema online, através da internet e telefones celulares, teve a participação de 121.555 eleitores. Em número de votos postados nas cédulas eletrônicas das 28 regiões do estado, foram 630.997 votos divididos entre os 422 projetos regionais e 140 prioridades estratégicas.

“O Governo do Estado, optou por complexificar o voto pela internet nesse ano, aumentando o número de escolha e priorizando a segurança do processo. Eram 6 votos em dois campos diferentes, além da exigência de duas documentações. Precisamos agora definir uma posição entre a possibilidade de massificação do processo, ou a valorização deste colégio qualificado de eleitores, que reúne o voto na internet e toda a comunidade envolvida nas discussões preliminares”, avalia o secretário do Planejamento, Gestão e Participação Cidadã, João Motta.

A apuração dos votos presenciais só será finalizada na próxima semana.