Secretário contesta afirmação de morosidade do Estado no projeto de ampliação do Aeroporto

0
285
Informação que circulou nesta quarta (22) dá conta que morosidade do Estado teria determinado a perda da verba para realização da obra, o que não é confirmado pelo secretário estadual dos Transportes. Foto: Fernando Gomes/AI Prefeitura de Santo Ângelo

Informação que circulou no Jornal Zero Hora na edição de terça-feira (21) afirma que o recurso de R$ 44 milhões para a obra de ampliação do Aeroporto Regional de Santo Ângelo teria sido perdida.

O senador Luiz Carlos Heinze, citado como fonte na nota publicada por ZH, fala em morosidade do Estado para a perda do recurso. Entretanto, essa perda não é confirmada pelo secretário estadual dos Transportes Juvir Costella.

Costella: “Estamos executando a contratação do projeto solicitado pela Secretaria de Aviação Civil”.Fotos: Arquivo JM

Ao responder indagação da editoria do Jornal das Missões, Costela afirmou: “Bem se houve morosidade, o que não acredito, temos de ver em qual governo e desde quando. Estamos executando a contratação do projeto executivo solicitado pela SAC (Secretaria de Aviação Civil)”. Costella não confirmou a perda do recurso.

No dia 30 de dezembro do ano passado, Costella e o governador Eduardo Leite assinaram o termo de compromisso para a ampliação do Aeroporto Sepé Tiaraju de Santo Ângelo. O termo foi publicado no Diário Oficial da União e na oportunidade foi novamente destacada a verba de R$ 44 milhões.

Heinze fala em atraso do Estado e isenta Prefeitura 

Em entrevistas a emissoras de rádio da região nesta semana, o senador Heinze registrou que em dezembro foi garantida uma verba de R$ 900 mil para a contratação do projeto executivo. Comentou que inicialmente a ideia era contratar o projeto e a obra através do Regime Diferenciado de Contratações (RDC), mas que isso não foi possível porque o Estado demorou.

Ele afirmou ainda que agora teria que ser elaborado o projeto e depois “correr atrás do dinheiro novamente” e reafirmou que a análise do Governo do Estado atrasou e causou o problema.

Heinze ainda isentou a gestão municipal do problema. Segundo ele, as informações técnicas precisam chegar em Brasília e, se o órgão responsável não encaminha as coisas não saem e isso não é culpa da Prefeitura.

Projeto deve estar concluído em cerca de seis meses

Eduardo Loureiro (direita) reuniu-se com o secretário Costella e o ministro Tarcísio Gomes de Freitas em setembro do ano passado

O deputado estadual Eduardo Loureiro, que acompanha as ações que buscam a ampliação do Aeroporto Regional de Santo Ângelo, afirmou nesta quarta-feira (22) que o recurso para a obra não deve estar perdido.

De acordo com Loureiro, o atraso se deu na execução do projeto executivo, já que até o momento existe apenas um anteprojeto. “Nem o valor de R$ 44 milhões está definido. O valor exato da obra será apontado pelo projeto que será elaborado pelo Estado”, salienta.

Segundo o deputado, basta verificar que a obra do Aeroporto de Passo Fundo, que estava num estágio mais avançado que o de Santo Ângelo nos trâmites ainda não foi iniciada. “O que temos que fazer agora é cobrar para que o projeto seja elaborado e depois sejam alocados valores no orçamento da União pela obra”.

Devido a repercussão do fato, Loureiro manteve conversas na manhã desta quarta (22) com o secretário Juvir Costella e com o engenheiro Nilson Serafini, do Departamento Aeroportuário do Estado. “Recebi a informação que o processo licitatório e depois a efetiva elaboração do projeto devem levar em torno de seis meses”.

Eduardo Loureiro também ressalta que em setembro, na audiência realizada com lideranças regionais, o ministro dos Transportes, Tarcísio Gomes de Freitas, garantiu que a obra do Aeroporto Regional de Santo Ângelo é considerada prioritária e que iria alocar dinheiro no orçamento para a sua realização. “Temos a palavra do ministro e o fato de que se a obra não fosse considerada importante, o Governo Federal não alcançaria ao Estado a quantia de R$ 900 mil para a elaboração do projeto”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here